Mercado fechado

Preço médio de passagens aéreas cai após chegada de 'low costs'

Aviões da Norwegian Air em aeroporto da Suécia. Foto: AP/Johan Nilsson / TT

A chegada de companhias aéreas de baixo custo (low costs) fez com que o preço médio de passagens de outras empresas também caísse.

SIGA O YAHOO FINANÇAS NO INSTAGRAM

BAIXE O APP DO YAHOO FINANÇAS (ANDROID / iOS)

É o que revela um levantamento feito pela Kayak, plataforma de planejamento de viagens, divulgado pela Época Negócios, e que analisa as rotas operadas pelas low cost Sky Airline e Norwegian Air no Brasil.

Leia também

O levantamento compara o preço médio das passagens nas rotas oferecidas pelas duas empresas três meses antes e três meses após a chegada de ambas ao mercado brasileiro, e constatou uma queda de até 23%.

No trecho Rio de Janeiro a Santiago (Chile), por exemplo, o preço médio da passagem, antes da chegada da Sky Airline, era de R$ 1.772. Depois, passou para R$ 1.454: uma queda de 17%.

Na rota de São Paulo a Santiago, a queda também foi 17% após a entrada da Sky Airline: antes o preço médio era R$ 2.245, e depois passou a R$ 1.859.

Por fim, a terceira rota estudada pela Kayak, de Rio de Janeiro a Londres (Reino Unido), viu os preços caírem 23% após a chegada da Norwegian Air. Antes, a passagem custava, em média, R$ 5.990. Depois, caiu a R$ 4.611.

Outras duas empresas low cost que já operam no Brasil, a JetSmart e a Flybondi, não entraram no levantamento. À Época Negócios, um porta-voz da Kayak ressaltou que a queda nos preços têm uma contrapartida.

“É importante que o viajante saiba que está pagando mais barato por um produto mais simples e que se quiser todos os serviços de bordo inclusos os preços sobem”, declarou Eduardo Fleury, líder de operações da Kayak no Brasil.