Mercado fechará em 4 h 58 min

Preço da Heineken vai subir no Brasil após queda na receita global

Marcus Couto
·2 minutos de leitura
Heineken terá aumento de preços no Brasil, segundo revista. (Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann)
Heineken terá aumento de preços no Brasil, segundo revista. (Foto: REUTERS/Arnd Wiegmann)

A crise global do novo coronavírus afetou os negócios globais da Heineken, segunda maior cervejaria do mundo, na medida em que muitos bares, restaurantes e casas noturnas ao redor do mundo foram fechadas, derrubando a demanda por cerveja. E esses impactos terão eco nos preços da cerveja no Brasil, segundo reportagem da Veja.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Um artigo da coluna Radar Econômico aponta que, por conta dos resultados negativos do último semestre, o preço da Heineken, principal marca da cervejaria no Brasil, aumentará em média 5%.

A decisão de repassar ou não esse aumento para os consumidores ficará por conta dos distribuidores que compram da cervejaria. O aumento começa a valer, segundo a revista, a partir dessa terça-feira, 1 de setembro.

O aumento, segundo a revista, é uma forma de compensar a queda no consumo global.

Em sua última divulgação de resultados, no início de agosto, a Heineken anunciou uma queda de 16,4% em sua receita. Os lucros caíram 52,5%.

Em sua carta que acompanhava a divulgação dos resultados, o executivo-chefe da Heineken, Dolf van den Brink, afirma que “a primeira metade de 2020 foi definida por desafios sem precedentes” e que apesar disso estava “orgulhoso dos funcionários ao redor do mundo” por se adaptarem às “novas realidades emergentes”.

Sobre os impactos negativos no negócio, Brink escreveu que a empresa “tomou ações mitigatórias, e vai intensificar o foco nos custos.”

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube