Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.064,36
    +1.782,08 (+1,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.464,27
    +125,93 (+0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,08
    -0,22 (-0,30%)
     
  • OURO

    1.749,40
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    44.565,31
    +940,45 (+2,16%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.115,21
    +6,29 (+0,57%)
     
  • S&P500

    4.448,98
    +53,34 (+1,21%)
     
  • DOW JONES

    34.764,82
    +506,50 (+1,48%)
     
  • FTSE

    7.078,35
    -5,02 (-0,07%)
     
  • HANG SENG

    24.491,43
    -19,55 (-0,08%)
     
  • NIKKEI

    30.160,17
    +520,77 (+1,76%)
     
  • NASDAQ

    15.292,25
    -11,25 (-0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2244
    -0,0006 (-0,01%)
     

Preço da gasolina subiu 40% no último ano

·2 minuto de leitura
O litro mais barato custava R$ 4,99 no início de agosto. Foto: Getty Images.
O litro mais barato custava R$ 4,99 no início de agosto. Foto: Getty Images.
  • O litro mais barato custava R$ 4,99 no início de agosto

  • Variação do preço depende de componentes como adição de etanol e tributos

  • No último mês, o aumento foi de 0,6% no preço

O preço médio da gasolina aumentou 40% em relação ao registrado há um ano. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), de 8 a 14 de agosto de 2021, o litro mais barato vendido no país custava R$ 4,99 e o mais caro passava de R$ 7,18. Comparado ao preço registrado há um mês, o aumento foi de 0,6%.

Já no começo de 2021, o aumento dos preços era previsto por analistas. A avaliação se deu devido à expectativa de valorização diante da oferta restrita pela Organização de Países Exportadores de Petróleo (Opep), do avanço da vacinação contra a covid-19, volatilidade do câmbio e do desequilíbrio das contas públicas no Brasil.

Além destes fatores, o preço da gasolina depende da variação de outros componentes. Custos como distribuição e revenda, adição de etanol e os tributos federais e estaduais também entram na conta. A realização da Petrobras representa cerca de 32% do preço da gasolina.

A partir de 2016, a Petrobras adotou o chamado Preço de Paridade Internacional (PPI). No novo formato, o preço dos combustíveis passou a variar de acordo com as flutuações do mercado internacional. Desde 2018, a política de variação voltou a depender da avaliação da empresa sobre as condições do setor. Como a fórmula para cálculo do preço da Petrobras não é pública, cada consultoria chega a valores diferentes. Para desenvolver estimativas, são usados como base os preços de combustíveis no Golfo do México, nos Estados Unidos e cotações em Bolsa.

As informações são do Época Negócios.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos