Mercado abrirá em 8 h 57 min
  • BOVESPA

    99.621,58
    -969,83 (-0,96%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.061,61
    -373,84 (-0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    109,99
    +0,21 (+0,19%)
     
  • OURO

    1.818,20
    +0,70 (+0,04%)
     
  • BTC-USD

    20.073,74
    -204,00 (-1,01%)
     
  • CMC Crypto 200

    431,29
    -8,37 (-1,90%)
     
  • S&P500

    3.818,83
    -2,72 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    31.029,31
    +82,32 (+0,27%)
     
  • FTSE

    7.312,32
    -11,09 (-0,15%)
     
  • HANG SENG

    22.014,55
    +17,66 (+0,08%)
     
  • NIKKEI

    26.461,02
    -343,58 (-1,28%)
     
  • NASDAQ

    11.647,75
    -43,25 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4159
    +0,0053 (+0,10%)
     

Preço da gasolina chega perto de R$ 9 em São Paulo

Preço da gasolina chega perto dos R$ 9 em São Paulo
Preço da gasolina chega perto dos R$ 9 em São Paulo
  • Políticos da oposição e líderes sociais criticam o governo por fingir atuar para abaixar os preços;

  • Gasolina mais um aumento no seu preço na semana passada;

  • Líderes caminhoneiros se posicionam criticamente a Bolsonaro.

Após a mais uma alta do preço dos combustíveis realizada pela Petrobras na semana passada, o preço da gasolina está cada vez mais perto dos R$ 9 reais. Na cidade de São Paulo, segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) o preço já chega a R$ 8,59. No entanto, uma equipe da Band conseguiu encontrar um posto vendendo o litro da gasolina por R$ 8,89. Basicamente R$ 9 reais.

No posto, localizado na Avenida Angélica na região central de São Paulo, o posto também vendia o etanol, combustível a base de álcool, por R$ 5,99.

Por não conseguir impedir novos aumentos, José Mauro Ferreira Coelho foi demitido de seu posto como presidente da Petrobras. A constante troca de chefes da estatal, no entanto, vem sendo criticada por líderes políticos e movimentos sociais, como os caminhoneiros através de Wallace Landim, também conhecido como Chorão, presidente da Associação Brasileira de Condutores de Veículos Automotores (Abrava).

Para Chorão, Bolsonaro quer colocar o povo brasileiro contra a Petrobras ao dizer que a culpa dos preços é da empresa. "O governo tem de ter coragem de bater de frente com acionista e retirar a Política de Paridade de Preço Internacional (PPI) da Petrobras", disse ao Estadão.

Já para Isaac de Oliveira, presidente da da Associação Fluminense de Transportadores de Carga, as trocas na presidência da Petrobras são apenas uma forma do governo tentar enganar o povo de que está tentando solucionar o problema.

"Mais uma vez esse governo joga a culpa para os outros. Porque quem bota e tira o presidente e quem é o sócio majoritário da Petrobras é o governo. Se ele não tomar essa atitude é porque ele não quer", afirmou ao jornal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos