Mercado fechado
  • BOVESPA

    102.224,26
    -3.586,99 (-3,39%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.492,52
    -1.132,48 (-2,24%)
     
  • PETROLEO CRU

    68,15
    -10,24 (-13,06%)
     
  • OURO

    1.785,50
    +1,20 (+0,07%)
     
  • BTC-USD

    54.427,45
    -2.284,75 (-4,03%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.365,60
    -89,82 (-6,17%)
     
  • S&P500

    4.594,62
    -106,84 (-2,27%)
     
  • DOW JONES

    34.899,34
    -905,04 (-2,53%)
     
  • FTSE

    7.044,03
    -266,34 (-3,64%)
     
  • HANG SENG

    24.080,52
    -659,64 (-2,67%)
     
  • NIKKEI

    28.751,62
    -747,66 (-2,53%)
     
  • NASDAQ

    16.051,00
    -315,00 (-1,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3485
    +0,1103 (+1,77%)
     

Preciso conhecer LoL para assistir a Arcane?

·3 min de leitura

Arcane, a série baseada no universo de League of Legends, já está entre nós. Como LoL é um jogo com uma década de histórias e recheado de personagens diferentes, a dúvida que fica é se pessoas que não jogam o MOBA da Riot Games podem assistir à animação mesmo sem ter um conhecimento profundo sobre o universo do game.

A seguir, o Canaltech responde essa dúvida para você, que quer embarcar no hype da nova série da Riot em parceria com a Netflix.

É preciso saber de LoL para assistir a Arcane?

Imagem: Reprodução/Netflix
Imagem: Reprodução/Netflix

No sentido mais breve da história, a resposta é não. É claro que os jogadores de League of Legends que acompanham a história do game através dos contos e animações poderão fisgar rapidamente as várias referências que existem em Arcane. Entretanto, não é necessário conhecer o mundo de Runeterra para assistir à série e isso não deve ser um impedimento para a sua experiência.

Arcane serve como prequel aos eventos de League of Legends, o que torna a história mais fácil de ser entendida caso você nunca tenha ouvido falar de LoL. Por se tratar de uma trama que mostra duas irmãs se tornando rivais, o tema é universal e consegue se encaixar bem no contexto da animação da Netflix. As narrativas secundárias ainda abordam, por exemplo, pessoas fazendo de tudo pelo progresso, e a opressão que Piltover, a cidade rica e poderosa, exerce sob a "subferia", marginalizada e considerada um perigo constante.

Os episódios trazem temas do universo de League of Legends de uma forma sutil, que não exigirá muito daqueles que não entendem da mitologia do game ou sequer ouviram falar sobre. Um exemplo claro dessa situação é quando Heimerdinger tem uma lembrança das Guerras Rúnicas, evento que por pouco não acabou com Runeterra. Se você é um fã assíduo dos contos e histórias que envolvem o universo do jogo, entenderá que este momento narra o momento mais catastrófico do universo de LoL. Mas se você nunca ouviu falar disso, consegue entender dado o contexto da cena que algo ruim aconteceu no passado.

A animação consegue cumprir bem o papel de manter a história focada nos personagens. Existem grandes conceitos do LoL que são abordados, como a tecnologia Hextech, mas aqui ela ainda não é tão grandiosa como na narrativa de League of Legends. Por isso, caso você não seja fã, não se preocupe e entre de cabeça em Arcane. Boa parte do que acontece na série são eventos inéditos, que ainda não foram contados para os jogadores do MOBA, o que torna a produção uma experiência universal.

O Ato 1 de Arcane já está disponível na Netflix, com legendas e dublagem em português do Brasil. O Ato 2, que inclui os episódios 4, 5 e 6, chega ao serviço de streaming em 13 de novembro. Já a terceira e última parte, chamada de Ato 3, chegará em 20 de novembro com os capítulos 7, 8 e 9.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos