Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.513,62
    +1.085,64 (+0,85%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.558,32
    +387,54 (+0,77%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,56
    +0,26 (+0,35%)
     
  • OURO

    1.776,40
    -0,30 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    34.422,66
    +1.301,37 (+3,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    828,12
    +41,50 (+5,28%)
     
  • S&P500

    4.266,49
    +24,65 (+0,58%)
     
  • DOW JONES

    34.196,82
    +322,58 (+0,95%)
     
  • FTSE

    7.109,97
    +35,91 (+0,51%)
     
  • HANG SENG

    28.882,46
    0,00 (0,00%)
     
  • NIKKEI

    29.065,58
    +190,35 (+0,66%)
     
  • NASDAQ

    14.345,75
    -8,50 (-0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,8658
    +0,0035 (+0,06%)
     

Preços do petróleo sobem mais de 3% à medida que diminuem os temores de exportações iranianas

·1 minuto de leitura
Extração de petróleo no condado de Loving, Texas (EUA)

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo subiram mais de 3% nesta segunda-feira, com um aumento na demanda alimentado pelas iniciativas de vacinação contra Covid-19, trazendo otimismo de que o mercado possa absorver qualquer petróleo iraniano que venha ao mercado se as negociações do Ocidente com Teerã levarem à suspensão das sanções.

Um declínio nas mortes devido à Covid-19 na Índia também reforçou as expectativas de que a demanda por petróleo poderia aumentar nas próximas semanas.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam em alta de 2,02 dólares, ou 3%, em 68,46 dólares o barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) para julho fechou a 66,05 dólares o barril, uma alta de 2,47 dólares, ou 3,9%.

Os preços também aumentaram com as expectativas de que um novo acordo com o Irã é menos provável do que na semana passada, disse Bob Yawger, diretor de Futuros de Energia da Mizuho em Nova York.

O Irã e a agência de fiscalização nuclear da ONU estenderam em um mês um acordo de monitoramento expirado recentemente, afirmaram ambos os lados nesta segunda-feira, evitando o fracasso de negociações mais amplas voltadas a reviver o acordo nuclear de 2015 do Irã com potências mundiais.

Mesmo se volumes maiores de petróleo iraniano voltem ao mercado, é improvável que pare a queda nos estoques globais de petróleo, disse Stephen Brennock, da corretora de petróleo PVM.

(Reportagem adicional de Noah Browning e Jessica Jaganathan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos