Mercado fechará em 3 h 26 min
  • BOVESPA

    117.804,72
    +606,90 (+0,52%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.282,14
    +436,31 (+0,95%)
     
  • PETROLEO CRU

    88,04
    +0,28 (+0,32%)
     
  • OURO

    1.718,50
    -2,30 (-0,13%)
     
  • BTC-USD

    20.069,45
    -25,79 (-0,13%)
     
  • CMC Crypto 200

    456,77
    -6,35 (-1,37%)
     
  • S&P500

    3.763,25
    -20,03 (-0,53%)
     
  • DOW JONES

    30.102,28
    -171,59 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.997,27
    -55,35 (-0,78%)
     
  • HANG SENG

    18.012,15
    -75,82 (-0,42%)
     
  • NIKKEI

    27.311,30
    +190,80 (+0,70%)
     
  • NASDAQ

    11.592,25
    -31,50 (-0,27%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,0924
    -0,0438 (-0,85%)
     

Preços sobem após vazamento no Iraque, mas registram queda semanal

Barris de petróleo em miniatura 3D

Por Laila Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo subiram ligeiramente nesta sexta-feira, porque um vazamento no terminal de Basra, no Iraque, pareceu restringir a oferta, mas permaneceu em baixa na semana devido a temores de que fortes aumentos nas taxas de juros reduzirão o crescimento econômico global e a demanda por combustível.

Os contratos futuros do Brent fecharam em 91,35 dólares o barril, alta de 0,51 dólar, enquanto o petróleo WTI, dos EUA, fechou em 85,11 dólares por barril, alta de 1 centavo.

Ambos os benchmarks caíram quase 2% na semana, prejudicados em parte pela forte alta do dólar americano, que torna o petróleo mais caro para os compradores que usam outras moedas.

No terceiro trimestre, até agora, tanto o Brent quanto o WTI caíram cerca de 20%, a maior queda trimestral desde o início da pandemia de Covid-19, em 2020.

As exportações de petróleo do terminal petrolífero de Basra, no Iraque, estão sendo gradualmente retomadas depois que foram interrompidas na noite passada devido ao derramamento, que foi contido, disse a Basra Oil Company.

"Isso definitivamente assustou o mercado porque o relatório inicial era de que esses barris estariam fora do mercado por algum tempo", disse John Kilduff, sócio da Again Capital LLC em Nova York.

(Reportagem de Laila Kearney, com reportagem adicional de Shadia Nasralla em Londres, Gertrude Chavez em Nova York, Sonali Paul em Melbourne e Emily Chow em Cingapura)

((Tradução Redação São Paulo))