Mercado fechado

Preços do Petróleo tocam máximas de 3 meses com dados otimistas e tensão no Oriente Médio

Por Stephanie Kelly

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram para máximas de três meses nesta segunda-feira, apoiados pelo otimismo acerca do esperado acordo comercial entre Estados Unidos e China e por dados industriais positivos, com operadores mantendo o foco no Oriente Médio após ataques aéreos norte-americanos sobre Iraque e Síria.

Valor de referência internacional, o petróleo Brent atingiu a marca de 68,99 dólares por barril, enquanto o petróleo dos EUA tocou os 62,34 dólares por barril, ambos nos maiores níveis desde 17 de setembro. No acumulado de 2019, o Brent subiu cerca de 27%, e a referência norte-americana avançou em torno de 36%.

Durante a sessão, porém, os contratos futuros devolveram ganhos, com o Brent encerrando o dia em alta de 0,28 dólar, a 68,44 dólares/barril, e o WTI recuando 0,04 dólar, para 61,68 dólares o barril.

"O otimismo comercial EUA-China continua a estimular a demanda por ativos de risco, como petróleo, outras commodities industriais e ações", disse em nota Jim Ritterbusch, presidente da consultoria Ritterbusch and Associates.

O assessor comercial da Casa Branca, Peter Navarro, disse em entrevista à Fox News que a fase 1 do acordo comercial EUA-China provavelmente será assinada na próxima semana.

Em outro campo, investidores observam de perto os eventos no Oriente Médio, após os EUA realizarem ataques aéreos no domingo contra o grupo de milícias Kataib Hezbollah.

(Com reportagem adicional de Noah Browning, em Londres, e Seng Li Peng, em Cingapura)