Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.348,80
    -3.132,20 (-2,54%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    45.892,28
    -178,62 (-0,39%)
     
  • PETROLEO CRU

    52,04
    -1,53 (-2,86%)
     
  • OURO

    1.827,70
    -23,70 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    37.571,22
    +1.465,38 (+4,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    701,93
    -33,21 (-4,52%)
     
  • S&P500

    3.768,25
    -27,29 (-0,72%)
     
  • DOW JONES

    30.814,26
    -177,24 (-0,57%)
     
  • FTSE

    6.735,71
    -66,25 (-0,97%)
     
  • HANG SENG

    28.573,86
    +76,96 (+0,27%)
     
  • NIKKEI

    28.519,18
    -179,12 (-0,62%)
     
  • NASDAQ

    12.759,00
    -142,00 (-1,10%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3926
    -0,0485 (-0,75%)
     

CORREÇÃO-Preços do petróleo têm maior nível desde março com testes de vacina e transição de Biden

Por Laila Kearney
·1 minuto de leitura
.

(Corrige informação no 3º parágrafo sobre o último maior fechamento para dia 5 de março, ao invés de 6)

Por Laila Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram cerca de 4% nesta terça-feira, atingindo os maiores níveis desde março, após uma terceira vacina promissora contra o coronavírus gerar esperanças de recuperação na demanda por combustíveis e o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, iniciar sua transição para a Casa Branca.

O petróleo Brent fechou em alta de 1,80 dólar, ou 3,9%, a 47,86 dólares por barril, enquanto o petróleo dos EUA teve ganho de 1,85 dólar, ou 4,3%, para 44,91 dólares o barril.

Ambos os valores de referência registraram o mais alto nível de fechamento desde 5 de março.

Na segunda-feira, a AstraZeneca disse que sua vacina contra a Covid-19 foi 70% efetiva em testes e pode ter eficácia de até 90%, dando à luta contra a pandemia mais uma potencial solução, após resultados positivos da Pfizer-BioNTech e Moderna.

"O complexo petróleo está operando com base na vacina", disse John Kilduff, sócio da Again Capital em Nova York. "Até que possamos ver o outro lado da pandemia, o mercado seguirá atolado na demanda fraca."

Além disso, as escolhas iniciais de Joe Biden para assessorá-lo na Presidência dos EUA, após o governo de Donald Trump liberar os recursos de transição, ajudaram a impulsionar os futuros do petróleo e os mercados de ações.

(Reportagem adicional de Alex Lawler e Jessica Jaganathan)