Mercado fechado
  • BOVESPA

    129.259,49
    -831,51 (-0,64%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.579,10
    -329,10 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,50
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.825,30
    -36,10 (-1,94%)
     
  • BTC-USD

    38.758,08
    -1.305,80 (-3,26%)
     
  • CMC Crypto 200

    963,52
    -28,95 (-2,92%)
     
  • S&P500

    4.223,70
    -22,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.033,67
    -265,63 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.184,95
    +12,47 (+0,17%)
     
  • HANG SENG

    28.447,74
    +10,90 (+0,04%)
     
  • NIKKEI

    28.906,75
    -384,26 (-1,31%)
     
  • NASDAQ

    13.912,50
    -68,75 (-0,49%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0779
    +0,0159 (+0,26%)
     

Preços do petróleo têm máxima de vários anos na 3ª semana de ganhos com alta da demanda

·1 minuto de leitura
Extração de petróleo em Saint-Fiacre, França

Por Laila Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo atingiram nova máxima de vários anos nesta sexta-feira, fechando em uma terceira semana consecutiva de ganhos, em um cenário de melhoria da demanda mundial, com o avanço da vacinação de Covid-19 ajudando a frear a pandemia.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam em 72,69 dólares o barril, alta de 0,17 dólar, após atingir a máxima desde maio de 2019. Essa semana o Brent obteve alta de 1%.

Os futuros do petróleo dos EUA (WTI) fecharam em 70,91 dólares o barril, alta de 0,62 dólar, após atingir a máxima desde outubro de 2018. O WTI acumulou alta de 1,9% na semana.

"A demanda está voltando mais rápido que a oferta e nós vamos precisar de mais oferta para equivaler a demanda" afirmou Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group de Chicago.

A Agência Internacional de Energia (IEA, na siga em inglês) afirmou no seu relatório mensal que o grupo formado pela Organização de Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecido como Opep+, precisaria aumentar a produção para atender à demanda definida para se recuperar aos níveis pré-pandêmicos até o final de 2022.

(Reportagem de Dmitry Zhdanikov, Shu Zhang e Sonali Paul)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos