Mercado fechado
  • BOVESPA

    119.371,48
    -690,52 (-0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.092,31
    +224,69 (+0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    61,74
    +0,31 (+0,50%)
     
  • OURO

    1.787,80
    +5,80 (+0,33%)
     
  • BTC-USD

    49.941,96
    -4.301,29 (-7,93%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.131,98
    -111,07 (-8,94%)
     
  • S&P500

    4.134,98
    -38,44 (-0,92%)
     
  • DOW JONES

    33.815,90
    -321,41 (-0,94%)
     
  • FTSE

    6.938,24
    +42,95 (+0,62%)
     
  • HANG SENG

    29.063,29
    +307,95 (+1,07%)
     
  • NIKKEI

    28.983,31
    -204,86 (-0,70%)
     
  • NASDAQ

    13.766,75
    +16,50 (+0,12%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5450
    +0,0034 (+0,05%)
     

Preços do petróleo sobem com panorama econômico melhor e dados de estoque dos EUA

Laila Kearney
·2 minuto de leitura
Bombeamento de petróleo no condado de Loving, Texas (EUA)

Por Laila Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram nesta quarta-feira, diante de previsões otimistas para a recuperação econômica global e de uma queda nos estoques de gasolina dos Estados Unidos, embora os ganhos tenham sido limitados por um aumento nas reservas norte-americanas da commodity, ainda na esteira da tempestade de inverno que atingiu o Texas no mês passado.

O petróleo Brent fechou em alta de 0,38 dólar, ou 0,6%, a 67,90 dólares por barril. Já o petróleo dos EUA (WTI) avançou 0,43 dólar, ou 0,7%, para 64,44 dólares o barril.

Os estoques de gasolina dos EUA recuaram em 11,9 milhões de barris na última semana, enquanto os de derivados --que incluem diesel e óleo para aquecimento-- diminuíram em 5,5 milhões de barris, disse a Administração de Informação sobre Energia (AIE). Em pesquisa da Reuters, analistas esperavam uma queda de 3,5 milhões de barris em ambos os casos.

Por outro lado, os estoques norte-americanos de petróleo aumentaram em 13,8 milhões de barris na semana passada, superando por muito as estimativas de um avanço de 816 mil barris, com a indústria petrolífera local ainda sentindo os efeitos da tempestade de inverno de meados de fevereiro, que interrompeu operações de refino e produção no Texas.

"A produção retomou os níveis pré-tempestade, enquanto as atividades das refinarias ainda lutam para se recuperar", disse Matt Smith, diretor de pesquisa de commodities da ClipperData.

Enquanto isso, a economia global, fortemente atingida pela pandemia de Covid-19, deve se recuperar com crescimento de 5,6% neste ano e expansão de 4% no ano que vem, disse a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) em relatório econômico provisório. Anteriormente, a entidade projetava crescimento de 4,2% neste ano.

"Quando se trata de elevar o entusiasmo do mercado, há pouquíssimas coisas que conseguem rivalizar com uma atualização positiva para a recuperação econômica pós-Covid", afirmou Stephen Brennock, da corretora PVM.

(Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin em Londres, Stephanie Kelly em Nova York e Florence Tan em Cingapura)