Mercado abrirá em 9 h 29 min
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,32
    +0,06 (+0,08%)
     
  • OURO

    1.813,90
    -8,30 (-0,46%)
     
  • BTC-USD

    38.840,36
    -956,54 (-2,40%)
     
  • CMC Crypto 200

    946,96
    -13,94 (-1,45%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.024,62
    -211,18 (-0,80%)
     
  • NIKKEI

    27.559,26
    -221,76 (-0,80%)
     
  • NASDAQ

    14.968,75
    +16,00 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1193
    -0,0248 (-0,40%)
     

Preços do petróleo sobem após redução nos estoques dos EUA

·1 minuto de leitura
Tanques para armazenamento de petróleo em Cushing, Oklahoma (EUA)

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram nesta quinta-feira, recuperando-se de perdas iniciais, após dados do governo dos Estados Unidos mostrarem uma queda maior que o esperado nos estoques de petróleo e gasolina do país.

Mesmo assim, os preços Brent permaneceram cerca de 3 dólares por barril abaixo do nível de fechamento de segunda-feira, com operadores ainda preocupados com a possibilidade de que as ofertas globais aumentem após o colapso de negociações entre a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, incluindo a Rússia, que formam o grupo conhecido como Opep+.

Os contratos futuros do petróleo Brent avançaram 0,69 dólar, ou 0,9%, para fechar a 74,12 dólares por barril, enquanto os futuros do petróleo dos EUA (WTI) tiveram alta de 0,74 dólar, ou 1%, para 72,94 dólares o barril.

Mais cedo na sessão, ambos os contratos chegaram a cair para mínimas em cerca de três semanas.

Os estoques de petróleo dos EUA recuaram em 6,9 milhões de barris na semana passada, para 445,5 milhões de barris, conforme dados da Administração de Informação sobre Energia (AIE). Analistas esperavam uma queda de 4 milhões de barris.

Já os estoques norte-americanos de gasolina recuaram em 6,1 milhões de barris na semana, para 235,5 milhões de barris, afirmou a AIE. Analistas projetavam uma redução de 2,2 milhões de barris.​

"O relatório é altista, não há dúvidas", disse Tony Headrick, analista de mercados de energia da CHS Hedging. "Vimos um aumento muito grande na oferta total de gasolina, que teria ocorrido na sexta-feira anterior ao fim de semana do feriado de 4 de julho".

(Reportagem de Stephanie Kelly em Nova York; Reportagem adicional de Shadia Nasralla e Jessica Jaganathan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos