Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.764,26
    +3.046,32 (+2,78%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.853,37
    +392,82 (+0,81%)
     
  • PETROLEO CRU

    91,88
    -2,46 (-2,61%)
     
  • OURO

    1.818,90
    +11,70 (+0,65%)
     
  • BTC-USD

    24.722,89
    +715,19 (+2,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    574,64
    +3,36 (+0,59%)
     
  • S&P500

    4.280,15
    +72,88 (+1,73%)
     
  • DOW JONES

    33.761,05
    +424,38 (+1,27%)
     
  • FTSE

    7.500,89
    +34,98 (+0,47%)
     
  • HANG SENG

    20.175,62
    +93,19 (+0,46%)
     
  • NIKKEI

    28.546,98
    +727,65 (+2,62%)
     
  • NASDAQ

    13.580,00
    +268,75 (+2,02%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,2024
    -0,1213 (-2,28%)
     

Preços do petróleo se recuperam com queda dos estoques e cautela com a Ômicron

·1 min de leitura
Bomba de petróleo na Bacia Permian, em Loving County (Texas)

Por David Gaffen

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo subiram nesta quarta-feira após uma queda maior do que o esperado nos estoques dos Estados Unidos, afastando as preocupações sobre o provável impacto na atividade econômica da disseminação da variante do coronavírus Ômicron.

Os futuros do petróleo Brent fecharam o dia em alta de 1,31 dólar, ou 1,8%, para 75,29 dólares o barril. O petróleo dos EUA (WTI) subiu 72,76 dólares o barril, alta de 1,64 dólar, ou 2,3%.

Os estoques dos EUA caíram mais do que o esperado, com os estoques de petróleo recuando 4,7 milhões de barris, embora isso seja em parte devido às considerações fiscais de final de ano que incentivam as empresas a não armazenar barris.

"Vimos uma queda na produção, vimos os estoques e o petróleo cair, o que dá ao mercado uma perspectiva favorável", disse Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago. "Como os suprimentos estão abaixo da média em geral, não há muito espaço para erros."

As limitações de mobilidade impulsionadas pelo coronavírus em todo o mundo aumentaram os temores de uma queda na demanda de combustível. Alemanha, Irlanda, Holanda e Coreia do Sul estão entre os países que determinaram novamente 'lockdowns' parciais ou totais ou outras medidas de distanciamento social nos últimos dias.

A recuperação do mercado de petróleo também pode ser impulsionada em parte pelas companhias europeias de serviços públicos que mudaram sua fonte de energia do gás natural para óleo de calefação devido aos preços recordes no continente.

(Reportagem adicional de Stephanie Kelly e Laura Sanicola)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos