Mercado abrirá em 2 h 10 min
  • BOVESPA

    106.667,66
    +293,79 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.232,20
    -741,07 (-1,37%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,50
    +1,07 (+1,25%)
     
  • OURO

    1.816,70
    +4,30 (+0,24%)
     
  • BTC-USD

    41.542,39
    -366,51 (-0,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    986,32
    -23,07 (-2,29%)
     
  • S&P500

    4.577,11
    -85,74 (-1,84%)
     
  • DOW JONES

    35.368,47
    -543,34 (-1,51%)
     
  • FTSE

    7.563,19
    -0,36 (-0,00%)
     
  • HANG SENG

    24.127,85
    +15,07 (+0,06%)
     
  • NIKKEI

    27.467,23
    -790,02 (-2,80%)
     
  • NASDAQ

    15.215,25
    +9,25 (+0,06%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3149
    +0,0078 (+0,12%)
     

Preços do petróleo reduzem ganhos mas terminam em alta após despencarem na sexta-feira

·1 min de leitura
Tanque de petróleo no porto de Ningbo Zhoushan, China.

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) - O petróleo reduziu os ganhos nesta segunda-feira, mas encerrou a sessão em alta, já que os investidores viram a queda da commodity e dos mercados financeiros na sexta-feira como um exagero, na ausência de mais dados sobre a variante do coronavírus ômicron.

O Brent subiu brevemente acima de 77 dólares o barril, enquanto o petróleo dos EUA atingiu máximas acima de 72 dólares. No entanto, ambos os contratos devolveram de ganhos no final da sessão.

Os futuros do petróleo Brent fecharam em 73,44 dólares o barril, com avanço de 0,72 dólar, ou 1%, tendo recuado 9,50 dólares na sexta-feira.

O petróleo nos EUA (WTI) fechou em alta de 1,80 dólar, ou 2,6%, a 69,95 dólares o barril. O contrato despencou 10,24 dólares na sessão anterior.

No comércio pós-fechamento, o Brent passou brevemente a território negativo em volumes reduzidos.

A queda de sexta-feira foi a maior queda em um dia desde abril de 2020, refletindo temores de que as proibições de viagens relacionadas ao coronavírus prejudicariam a demanda. A queda foi exacerbada pela menor liquidez devido a um feriado nos EUA.

"Acreditamos que a queda nos preços do petróleo foi exagerada", disse Michael Tran, analista da RBC Capital Markets, observando que o recuo acentuado nos preços sugere um nível de demanda muito mais fraco do que está sendo visto atualmente.

(Reportagem adicional de Yuka Obayashi e Alex Lawler)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos