Mercado abrirá em 4 h 35 min
  • BOVESPA

    120.700,67
    +405,99 (+0,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.514,10
    +184,26 (+0,38%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,42
    -0,04 (-0,06%)
     
  • OURO

    1.766,10
    -0,70 (-0,04%)
     
  • BTC-USD

    61.764,40
    -1.245,14 (-1,98%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.375,78
    -5,17 (-0,37%)
     
  • S&P500

    4.170,42
    +45,76 (+1,11%)
     
  • DOW JONES

    34.035,99
    +305,10 (+0,90%)
     
  • FTSE

    7.005,72
    +22,22 (+0,32%)
     
  • HANG SENG

    28.969,71
    +176,57 (+0,61%)
     
  • NIKKEI

    29.683,37
    +40,68 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    13.986,00
    -28,00 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7152
    -0,0059 (-0,09%)
     

Preços do petróleo recuam pelo 4° dia por preocupação com Europa e relatório da IEA

Alex Lawler
·1 minuto de leitura

Por Alex Lawler

LONDRES (Reuters) - O petróleo recuava pelo quarto dia seguido nesta quarta-feira, em meio a preocupações com uma demanda mais fraca na Europa, que pesou mais que dados mostrando uma queda inesperada nos estoques nos Estados Unidos na semana passada.

Diversos países europeus suspenderam o uso da vacina para Covid-19 da AstraZeneca devido a preocupações com possíveis efeitos colaterais. A Alemanha está vendo um aumento nos casos de coronavírus, enquanto a Itália impôs um "lockdown" nacional na Páscoa.

O petróleo Brent recuava 0,73 dólar, ou 1,07%, a 67,66 dólares por barril, às 8:50 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 0,59 dólar, ou 0,91%, a 64,21 dólares por barril.

"A suspensão (da vacina) não fará nenhum bem à economia e à recuperação do bloco (europeu), disse Stephen Brennock, da corretora PVM. "A esperança agora é que a Europa consiga colocar sua lenta campanha de vacinação de volta nos trilhos."

O petróleo também foi afetado negativamente por relatório da Agência Internacional de Energia (IEA, na sigla em inglês) , que disse que um super-ciclo do petróleo é improvável e que a demanda não deve retomar níveis pré-pandemia até 2023, podendo ainda atingir seu pico antes do que se imaginava.

"O relatório da IEA disparou a ação por parte dos ´traders´ de petróleo", disse Naeem Aslam, da Avatrade. "Nós vimos algum movimento de venda."