Mercado fechará em 11 mins
  • BOVESPA

    113.077,51
    +313,25 (+0,28%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.708,70
    -144,67 (-0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    89,35
    -2,74 (-2,98%)
     
  • OURO

    1.795,70
    -19,80 (-1,09%)
     
  • BTC-USD

    24.042,37
    -239,39 (-0,99%)
     
  • CMC Crypto 200

    570,74
    -20,03 (-3,39%)
     
  • S&P500

    4.299,12
    +18,97 (+0,44%)
     
  • DOW JONES

    33.927,26
    +166,21 (+0,49%)
     
  • FTSE

    7.509,15
    +8,26 (+0,11%)
     
  • HANG SENG

    20.040,86
    -134,76 (-0,67%)
     
  • NIKKEI

    28.871,78
    +324,80 (+1,14%)
     
  • NASDAQ

    13.698,00
    +120,25 (+0,89%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,1736
    -0,0299 (-0,57%)
     

Preços do petróleo recuam com realização de lucros e taxas de juros

·1 min de leitura

Por Arathy Somasekhar

(Reuters) - Os preços do petróleo caíram nesta quinta-feira, com os investidores realizando lucros após dois dias de ganhos em meio a temores de aumentos agressivos nas taxas de juros dos Estados Unidos, mas as perdas foram amortecidas pelas expectativas de uma forte recuperação econômica que impulsionará a demanda em um mercado com oferta restrita.

O petróleo dos EUA (WTI) fechou em queda de 0,52 dólar, ou 0,6%, a 82,12 dólares o barril, após subir 5,6% nos últimos dois dias.

O petróleo Brent caiu 0,20 dólar, ou 0,2%, para 84,47 dólares o barril. A commodity havia ganhado 4,7% sobre terça e quarta-feira.

O Federal Reserve pode precisar aumentar as taxas quatro vezes em 2022 se a inflação não melhorar com rapidez suficiente, disse o presidente do Federal Reserve de Chicago, Charles Evans, na quinta-feira, acrescentando que, como a inflação permaneceu alta por mais tempo, o Fed precisa agir mais rápido do que o esperado.

"Os dados de inflação de preços ao produtor dos EUA chegaram facilmente tão quentes quanto no mês passado e podem pressionar o Fed a controlar a economia, potencialmente sendo um empecilho para os preços do petróleo e apoiando o dólar", disse John Kilduff, sócio da Again Capital Management em Nova York, chamando esses "fatores modestamente preocupantes".

Os preços do petróleo normalmente se movem inversamente ao dólar americano, com um dólar mais forte tornando as commodities mais caras para aqueles que possuem outras moedas.

(Reportagem adicional de Noah Browning, Ahmad Ghaddar, Rowena Edwards Sonali Paul e Florence Tan)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos