Mercado fechado
  • BOVESPA

    114.647,99
    +1.462,52 (+1,29%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.798,38
    +658,14 (+1,26%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,66
    +1,35 (+1,66%)
     
  • OURO

    1.768,10
    -29,80 (-1,66%)
     
  • BTC-USD

    60.646,68
    -1.531,52 (-2,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.464,06
    +57,32 (+4,07%)
     
  • S&P500

    4.471,37
    +33,11 (+0,75%)
     
  • DOW JONES

    35.294,76
    +382,20 (+1,09%)
     
  • FTSE

    7.234,03
    +26,32 (+0,37%)
     
  • HANG SENG

    25.330,96
    +368,37 (+1,48%)
     
  • NIKKEI

    29.068,63
    +517,70 (+1,81%)
     
  • NASDAQ

    15.144,25
    +107,00 (+0,71%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3297
    -0,0741 (-1,16%)
     

Preços do petróleo recuam com avanço do retorno de oferta dos EUA atingida por furação

·2 minuto de leitura
negoUnidade petrolifera a Midland

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo caíram nesta sexta-feira, com as empresas de energia do Golfo nos EUA reiniciando a produção após consecutivos furacões na região paralisarem produção.

Os contratos futuros do Brent recuaram 0,33 dólar para fechar em 75,34 dólares o barril. O petróleo nos EUA (WTI) recuou 0,64 dólar para fechar em 71,97 dólares o barril. Na semana, o Brent avançou 3,3% e o petróleo dos EUA subiu 3,2%, apoiado por oferta escassa devido às interrupções pelo furacão.

A queda desta sexta-feira ocorreu após cinco sessões consecutivas de altas para o Brent. Na quarta-feira, o Brent atingiu sua máxima desde o final de julho, e o petróleo dos EUA atingiu sua máxima desde o início de agosto.

"As razões pelas quais os preços do petróleo atingiram tais picos nos últimos dias foram claramente interrupções no fornecimento e reduções nos estoques, então agora que a produção de petróleo dos EUA está voltando, o petróleo caiu conforme o esperado pelos traders", disse Nishant Bhushan, analista de mercados de petróleo da Rystad Energy.

As exportações de petróleo da Costa do Golfo estão fluindo novamente depois que os furacões Nicholas e Ida tiraram 26 milhões de barris da produção marítima. As reinicializações continuaram com cerca de 28% da produção de petróleo do Golfo do México paralisada, informou a Reuters na quinta-feira.

As empresas de energia dos EUA adicionaram esta semana sondas de perfuração de petróleo e gás natural pela segunda semana consecutiva, embora o número de unidades no mar do Golfo do México tenha permanecido inalterado depois que o furacão Ida atingiu a costa há duas semanas.

Quatorze sondas marítimas no mar do Golfo do México foram paradas há duas semanas devido ao Ida, disse a empresa de serviços de energia, Baker Hughes Co. Na semana passada, quatro sondas marítimas voltaram ao serviço.

(Reportagem de Stephanie Kelly em Nova York; reportagem adicional de Julia Payne em Londres, Sonali Paul em Melbourne e Roslan Khasawneh em Cingapura)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos