Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    48.395,95
    +980,20 (+2,07%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.282,75
    -226,75 (-1,46%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Preços do petróleo recuam após relatório de empregos dos EUA dar "choque de realidade"

·2 minuto de leitura
Unidade petrolifera a Midland

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo recuaram nesta sexta-feira, após relatório de emprego dos Estados Unidos mais fraco que o esperado indicando recuperação econômica irregular, o que poderia significar uma demanda mais lenta de combustível durante o retorno da pandemia.

As perdas foram limitadas por preocupações de que a oferta dos EUA iria permanecer restrita após o Furacão Ida, que cortou a produção do Golfo do México nos EUA.

Os contratos futuros do Brent fecharam em queda de 0,42 dólar, ou 0,58%, a 72,61 dólares o barril. Os futuros do petróleo dos EUA (WTI) recuaram 0,70 dólar, ou 1%, a 69,29 dólares.

Ambos os contratos das marcas de referência permaneceram próximos da estabilidade na semana, com petróleo dos EUA em alta de 0,80 dólar.

"Os preços caíram com o relatório de empregos, o que foi claramente impactado pela variante Delta", disse John Kilduff, sócio da Again Capital em Nova York. "Este foi um choque de realidade de que o coronavírus ainda está impactando a demanda", acrescentou.

As folhas de pagamento não agrícolas não cumpriram as expectativas, com um aumento de 235 mil empregos em meio a uma redução na demanda por serviços e a persistente escassez de trabalhadores com o aumento das infecções por COVID-19. Economistas ouvidos pela Reuters previram que a folha de pagamento não agrícola aumentaria em 728 mil empregos.

Enquanto isso, a produção de petróleo e gás no Golfo do México nos Estados Unidos permaneceu em grande parte interrompida após o Furacão Ida, com 1,7 milhão de barris, ou 93%, da produção diária de petróleo suspendida, de acordo com o regulador marítimo Bureau of Safety and Environmental Enforcement.

(Reportagem Adicional de Roslan Khasawneh em Cingapura e Sonali Paul em Melbourne e Noah Browning)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos