Mercado fechado

Preços do petróleo permanecem perto de máximas de diversos anos com crise da energia

·1 min de leitura
Extração de petróleo na França

Por Stephanie Kelly

NOVA YORK (Reuters) - Os contratos futuros do petróleo subiram nesta terça-feira e ficaram perto de máximos de vários anos, já que a crise no fornecimento de energia continua em todo o mundo, enquanto a queda das temperaturas na China reacendeu as preocupações se o maior consumidor de energia do mundo pode atender a demanda doméstica.

O petróleo Brent avançou 0,75 dólar, para fechar em 85,08 dólares o barril. Os futuros do petróleo dos EUA (WTI) subiram 0,52 dólar para fechar em 82,96 dólares o barril.

Os preços subiram nos últimos dois meses. Desde o início de setembro, o Brent avançou cerca de 19%, enquanto o WTI ganhou cerca de 21%.

"Os balanços de oferta e demanda mostram que o mercado está passando por um déficit de oferta, o que está... elevando os preços", disse Louise Dickson, analista sênior de mercados de petróleo da Rystad Energy.

"Espera-se que este aperto do mercado se estenda por quase todo o ano de 2022, e a demanda de petróleo só alcançará a oferta no quarto trimestre do próximo ano."

Com as temperaturas caindo com a aproximação do inverno no hemisfério norte e a demanda de aquecimento aumentando, os preços do petróleo, carvão e gás natural devem permanecer elevados, disseram traders e analistas.

No Brasil, a Petrobras confirmou que não conseguirá atender à "demanda atípica" das distribuidoras de combustíveis em novembro, que ultrapassou sua capacidade de produção, o que aumenta receios de escassez de abastecimento no país.

(Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin em Londres)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos