Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.587,93
    +214,06 (+0,20%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    53.439,81
    -533,46 (-0,99%)
     
  • PETROLEO CRU

    85,13
    +1,31 (+1,56%)
     
  • OURO

    1.814,60
    -1,90 (-0,10%)
     
  • BTC-USD

    41.673,11
    -574,19 (-1,36%)
     
  • CMC Crypto 200

    992,50
    -16,89 (-1,67%)
     
  • S&P500

    4.585,38
    -77,47 (-1,66%)
     
  • DOW JONES

    35.409,22
    -502,59 (-1,40%)
     
  • FTSE

    7.563,55
    -47,68 (-0,63%)
     
  • HANG SENG

    24.112,78
    -105,25 (-0,43%)
     
  • NIKKEI

    28.257,25
    -76,27 (-0,27%)
     
  • NASDAQ

    15.271,25
    -324,50 (-2,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3022
    +0,0084 (+0,13%)
     

Preços do petróleo fecham quase estáveis, reduzindo ganhos por novos casos de Covid

·1 min de leitura
Plataforma na Bacia de Campos

Por Scott DiSavino

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo quase não mudaram nesta sexta-feira, após eliminarem ganhos com as crescentes preocupações de que o aumento de casos de coronavírus e uma nova variante poderiam reduzir a demanda global por petróleo.

No início do dia, os preços do petróleo subiram mais de 2 dólares o barril depois que o grupo de produtores Opep+ disse que poderia rever sua política para aumentar a produção em curto prazo, caso um número crescente de 'lockdowns' devido à pandemia sufoque a demanda.

Os futuros do petróleo Brent subiram 0,21 dólar, ou 0,3%, para fechar em 69,88 dólares o barril, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,24 dólar, ou 0,4%, a 66,26 dólares.

Ambas as marcas de referência caíram pela sexta semana consecutiva pela primeira vez desde novembro de 2018, e ambos permaneceram em território tecnicamente sobrevendido pelo sexto dia consecutivo pela primeira vez desde setembro de 2020.

"Muitos lugares para apontar a culpa pela grande retração na energia", disse Bob Yawger, diretor de futuros de energia da Mizuho em Nova York, observando que os casos de coronavírus estão aumentando, o relatório de empregos dos EUA foi uma decepção e a Opep+ manteve seu plano de aumentar a produção em janeiro.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo, Rússia e aliados, grupo conhecido como Opep+, surpreendeu o mercado na quinta-feira ao manter seus planos de adicionar 400 mil barris por dia (bpd) em janeiro.

(Reportagem adicional de Shadia Nasralla em Londres, Roslan Khasawneh em Singapura e Sonali Paul em Melbourne)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos