Mercado abrirá em 9 h 42 min

Preços do petróleo caem mais de 5% com temor sobre demanda após nova cepa da Covid

Bozorgmehr Sharafedin
·1 minuto de leitura
Operações de extração de petróleo em Loving County, no Texas, Estados Unidos

Por Bozorgmehr Sharafedin

LONDRES (Reuters) - Os preços do petróleo recuavam mais de 5% nesta segunda-feira, na maior queda diária desde junho, em meio a uma nova cepa do coronavírus que tem se disseminado rapidamente e levou ao fechamento de grande parte do Reino Unido, além de maiores restrições pela Europa, levantando temores de uma recuperação mais lenta na demanda por combustíveis.

O petróleo Brent recuava 2,96 dólar, ou 5,66%, a 49,3 dólares por barril, às 8:00 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 2,83 dólar, ou 5,76%, a 46,27 dólares por barril.

"Notícias de uma nova cepa do coronavírus pesaram sobre o sentimento de risco e o petróleo. Novas restrições à mobilidade pela Europa também não estão ajudando, uma vez que a demanda européia vai sofrer", disse o analista do UBS, Giovanni Staunovo.

"Os investidores precisam estar cientes de que o caminho rumo a uma demanda maior e preços mais elevados seguirá instável", acrescentou.

O Brent se recuperou para acima de 50 dólares por barril na semana passada pela primeira vez desde março, em meio ao otimismo decorrente do lançamento de vacinas contra Covid-19.

Mas uma nova cepa do vírus, considerada até 70% mais transmissível do que a original, levou países europeus, Israel e Canadá a fecharem suas fronteiras com o Reino Unido. Hong Kong deve proibir todos os voos que chegam do Reino Unido a partir da meia-noite.

"A mensagem é clara: os preços do petróleo ainda estão e continuarão muito à mercê da pandemia", disse Stephen Brennock, da corretora de petróleo PVM.