Mercado fechado

Preços do petróleo caem mais de 1% com incerteza em negociações comerciais

Por Collin Eaton
.

Por Collin Eaton

HOUSTON (Reuters) - Os preços do petróleo recuaram mais de 1% nesta segunda-feira, devolvendo grande parte dos ganhos da semana passada e acompanhando as quedas no mercado acionário dos Estados Unidos, devido à incerteza a respeito de um acordo comercial entre EUA e China.

Os contratos futuros do petróleo Brent fecharam a 62,44 dólares por barril, queda de 0,86 dólar, ou 1,4%. O petróleo dos EUA recuou 0,67 dólar, ou 1,2%, para 57,05 dólares o barril.

Na semana passada, ambos os valores de referência haviam registrado sua segunda semana consecutiva de ganhos, com o Brent avançando 1,3% e o WTI subindo 0,8%.

Os três principais índices de Wall Street também chegaram a recuar de suas máximas recordes da semana passada, após uma reportagem gerar preocupações de que um acordo comercial sino-americano possa não avançar, o que empurrou os preços do petróleo para baixo, segundo analistas.

Nesta segunda-feira, a CNBC informou, citando uma fonte no governo chinês, que o humor em Pequim sobre um acordo comercial é pessimista, devido à relutância do presidente norte-americano, Donald Trump, em retirar tarifas.

"O petróleo se tornou altamente reativo às direções para as quais os ventos sopram nas negociações comerciais (EUA-China). Quando ele hesita, os preços são punidos", disse John Kilduff, sócio da Again Capital. "E o vento contrário ao crescimento da demanda continua nos segurando."

(Reportagem adicional de Roslan Khasawneh e Dmitry Zhdannikov)