Mercado fechado
  • BOVESPA

    122.515,74
    +714,95 (+0,59%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.869,48
    +1,16 (+0,00%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,54
    +0,28 (+0,39%)
     
  • OURO

    1.816,70
    -5,50 (-0,30%)
     
  • BTC-USD

    39.460,95
    -711,43 (-1,77%)
     
  • CMC Crypto 200

    951,68
    -9,21 (-0,96%)
     
  • S&P500

    4.387,16
    -8,10 (-0,18%)
     
  • DOW JONES

    34.838,16
    -97,31 (-0,28%)
     
  • FTSE

    7.081,72
    +49,42 (+0,70%)
     
  • HANG SENG

    26.235,80
    +274,77 (+1,06%)
     
  • NIKKEI

    27.781,02
    +497,43 (+1,82%)
     
  • NASDAQ

    14.963,00
    +10,25 (+0,07%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1205
    -0,0675 (-1,09%)
     

Preços do petróleo caem enquanto preocupações econômicas compensam aperto da oferta

·1 minuto de leitura

Por Noah Browning

LONDRES (Reuters) - Os preços do petróleo caíam nesta segunda-feira, enquanto as preocupações com a desaceleração do crescimento global superavam a perspectiva de aperto da oferta, depois que as negociações entre os principais produtores globais para aumentar a produção nos próximos meses foram interrompidas.

O petróleo Brent recuava 0,33 dólar, ou 0,44%, a 75,22 dólares por barril, às 12:45 (horário de Brasília).

O petróleo dos Estados Unidos caía 0,41 dólar, ou 0,55%, a 74,15 dólares por barril.

Ambos os benchmarks caíram cerca de 1% na semana passada, mas permanecem perto das últimas máximas alcançadas em outubro de 2018. O Brent foi acima de 77 dólares na semana passada.

A disseminação de variantes do coronavírus e o acesso desigual às vacinas ameaçam a recuperação econômica global, disseram no sábado os chefes financeiros das grandes economias do G20.

"Traders estão agora concentrando-se na disseminação da pandemia de Covid-19 e as preocupações globais sobre a expansão das novas variantes estão pesando sobre os preços, apesar do aperto no fornecimento de petróleo globalmente", disse Louise Dickson, analista da Rystad Energy.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo e seus aliados, um grupo conhecido como Opep+, abandonaram as negociações na semana passada sobre um acordo de produção, que incluía a produção de mais petróleo a partir de agosto, após uma disputa entre a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos sobre como estender o pacto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos