Mercado abrirá em 9 h 34 min
  • BOVESPA

    122.979,96
    +42,09 (+0,03%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    49.789,31
    +417,33 (+0,85%)
     
  • PETROLEO CRU

    64,59
    -0,90 (-1,37%)
     
  • OURO

    1.867,40
    -0,60 (-0,03%)
     
  • BTC-USD

    40.967,17
    -3.958,02 (-8,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.131,22
    -121,92 (-9,73%)
     
  • S&P500

    4.127,83
    -35,46 (-0,85%)
     
  • DOW JONES

    34.060,66
    -267,13 (-0,78%)
     
  • FTSE

    7.034,24
    +1,39 (+0,02%)
     
  • HANG SENG

    28.593,81
    +399,72 (+1,42%)
     
  • NIKKEI

    28.008,09
    -398,75 (-1,40%)
     
  • NASDAQ

    13.146,25
    -65,75 (-0,50%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4331
    +0,0030 (+0,05%)
     

Preços do petróleo caem com disparada da Covid-19 na Índia

Jessica Resnick-Ault
·1 minuto de leitura
Instalações de armazenamento de petróleo no campo de Mangala, Índia

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) - O petróleo reduziu perdas mas terminou esta segunda-feira em queda, após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados afirmarem que têm acompanhado o aumento no número de casos de Covid-19 na Índia, fator que pode prejudicar a demanda por combustíveis na terceira maior importadora global da commodity.

Referência internacional, o petróleo Brent fechou em queda de 0,46 dólar, ou 0,7%, a 65,65 dólares por barril, depois de tocar uma mínima de 64,57 dólares na sessão. Já o petróleo dos Estados Unidos (WTI) recuou 0,23 dólar, ou 0,4%, para 61,91 dólares o barril, após atingir mínima de 60,66 dólares.

"O mercado está em vigilância, com a Índia trazendo temores sobre a demanda após notícias de que o comitê técnico da Opep reconheceu as potenciais ameaças de demanda devido à situação do país", disse Phil Flynn, analista sênior do Price Futures Group em Chicago.

O comitê técnico conjunto da Opep+ (JTC, na sigla em inglês) manteve inalterada sua previsão para o crescimento da demanda global por petróleo, mas citou preocupações com o aumento na contagem de casos de Covid-19 na Índia e em outros países, disseram três fontes do grupo produtor à Reuters.

A Opep e aliados liderados pela Rússia, que formam o grupo conhecido como Opep+, discutirão sua política de oferta em uma reunião nesta semana.

(Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin, em Londres, e Yuka Obayashi, em Tóquio)