Mercado fechará em 5 hs
  • BOVESPA

    109.715,23
    +871,48 (+0,80%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.631,66
    +74,01 (+0,15%)
     
  • PETROLEO CRU

    69,78
    -0,51 (-0,73%)
     
  • OURO

    1.779,30
    +15,50 (+0,88%)
     
  • BTC-USD

    42.446,04
    -1.424,10 (-3,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.062,98
    -0,87 (-0,08%)
     
  • S&P500

    4.352,33
    -5,40 (-0,12%)
     
  • DOW JONES

    33.947,20
    -23,27 (-0,07%)
     
  • FTSE

    6.982,52
    +78,61 (+1,14%)
     
  • HANG SENG

    24.221,54
    +122,40 (+0,51%)
     
  • NIKKEI

    29.839,71
    -660,34 (-2,17%)
     
  • NASDAQ

    14.990,50
    -19,00 (-0,13%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,2357
    -0,0090 (-0,14%)
     

Preços do petróleo caem abaixo de US$66; mínima desde maio com preocupações sobre demanda

·1 minuto de leitura
Visão aérea de uma plataforma da Petrobras na Bacia de Campos, a P-52

Por Alex Lawler

LONDRES (Reuters) - O petróleo caía para menos de 66 dólares o barril nesta quinta-feira, seu nível mais baixo desde maio, pressionado por preocupações sobre a demanda mais fraca com o aumento dos casos de Covid-19, um dólar americano mais forte e um aumento surpreendente nos estoques de gasolina dos EUA.

A circulação da variante Delta em áreas de vacinação baixa está conduzindo a transmissão de Covid-19, disse a Organização Mundial de Saúde. As mortes relacionadas ao coronavírus aumentaram nos Estados Unidos no mês passado.

"A batalha mais longa do que prevista contra o inimigo invisível tornou os investidores cautelosos e pragmáticos, levando a preços gradualmente mais baixos", disse Tamas Varga, da corretora de petróleo PVM.

"A potencial retirada do apoio monetário, a caótica tomada do Afeganistão pelo Taliban que ameaça com outra crise migratória e as preocupações com a propagação contínua do vírus mantêm a demanda do dólar, o que, por sua vez, atua como uma quebra em qualquer tentativa de rali para o preço do petróleo."

O dólar atingiu a maior alta em nove meses, pesando sobre as commodities cotadas em moeda norte-americana.

O petróleo Brent recuava 1,67 dólar, ou 2,45%, a 66,56 dólares por barril, às 11:24 (horário de Brasília).

O petróleo dos Estados Unidos caía 1,69 dólar, ou 2,58%, a 63,77 dólares por barril.

(Reportagem adicional de Yuka Obayashi)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos