Mercado fechado
  • BOVESPA

    121.800,79
    -3.874,54 (-3,08%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.868,32
    -766,28 (-1,48%)
     
  • PETROLEO CRU

    73,81
    +0,19 (+0,26%)
     
  • OURO

    1.812,50
    -18,70 (-1,02%)
     
  • BTC-USD

    41.706,58
    -122,13 (-0,29%)
     
  • CMC Crypto 200

    955,03
    +5,13 (+0,54%)
     
  • S&P500

    4.395,26
    -23,89 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.935,47
    -149,06 (-0,42%)
     
  • FTSE

    7.032,30
    -46,12 (-0,65%)
     
  • HANG SENG

    25.961,03
    -354,29 (-1,35%)
     
  • NIKKEI

    27.283,59
    -498,83 (-1,80%)
     
  • NASDAQ

    14.966,50
    -71,25 (-0,47%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1880
    +0,1475 (+2,44%)
     

Preços do petróleo avançam US$1,50/barril com recuperação da demanda

·1 minuto de leitura
Óleoduto com petróleo no Texas, EUA.

Por Laila Kearney

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram cerca de 1,50 dólar o barril nesta quinta-feira, estendendo ganhos das três sessões anteriores com expectativas de ofertas mais apertadas em 2021 devido à recuperação da economia da crise do coronavírus.

O petróleo Brent fechou a 73,79 dólares o barril, alta de 1,56 dólar, ou 2,2%, enquanto o petróleo dos EUA (WTI) fechou a 71,91 dólares o barril, avançando 1,61 dólar, ou 2,3%.

Membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e outros produtores, incluindo a Rússia, conhecidos coletivamente como Opep+, chegaram a um acordo esta semana para impulsionar a oferta de petróleo em 400 mil barris por dia, de agosto até dezembro, para amenizar os preços e atender à crescente demanda.

Porém como a demanda ainda deve superar a oferta no segundo semestre do ano, Morgan Stanley previu que a marca de referência mundial Brent será comercializada entre os altos 70 dólares por barril até o final de 2021.

Os estoques de petróleo nos EUA, maior consumidor de petróleo do mundo, avançou inesperados 2,1 milhões de barris na semana passada, para 439,7 milhões de barris, alta pela primeira vez desde maio, afirmou a Administração de Informação sobre Energia (AIE). [EIA/S]

(Reportagem de Ron Bousso em Londres e Jessica Jaganathan em Cingapura)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos