Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.439,37
    -2.354,91 (-2,07%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.307,71
    -884,62 (-1,69%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,96
    -0,65 (-0,90%)
     
  • OURO

    1.753,90
    -2,80 (-0,16%)
     
  • BTC-USD

    47.920,29
    +689,03 (+1,46%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.193,48
    -32,05 (-2,62%)
     
  • S&P500

    4.432,99
    -40,76 (-0,91%)
     
  • DOW JONES

    34.584,88
    -166,44 (-0,48%)
     
  • FTSE

    6.963,64
    -63,84 (-0,91%)
     
  • HANG SENG

    24.920,76
    +252,91 (+1,03%)
     
  • NIKKEI

    30.500,05
    +176,71 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.530,00
    +12,25 (+0,08%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1994
    +0,0146 (+0,24%)
     

Preços do petróleo avançam em recuperação semanal com previsão de oferta apertada

·2 minuto de leitura

Por Devika Krishna Kumar

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo avançaram nesta sexta-feira e na semana após uma forte recuperação da queda brusca da segunda-feira, sustentados pela expectativa de que as ofertas irão permanecer apertadas durante o ano.

O preço do petróleo e outros ativos de risco despencaram no início da semana com preocupações sobre o impacto da economia e a demanda de petróleo diante do aumento de casos da variante Delta da Covid-19 nos Estados Unidos, Reino Unido, Japão e outros lugares.

O Brent encerrou a sessão em alta de 0,31 dólar, ou 0,4%, em 74,10 dólares o barril após saltar 2,2% nesta quinta-feira. O petróleo dos EUA (WTI) fechou em alta de 0,16 dólar, ou 0,2%, em 72,07 dólares, após ganhar 2,3% na quinta-feira.

Na semana, o Brent avançou 0,7% após recuar por três semanas consecutivas, enquanto o WTI subiu 0,4% após cair por duas semanas.

Ambas as marcas de referência despencaram cerca de 7% na segunda-feira mas reduziram essas perdas, com investidores esperando que a demanda permaneça forte e o mercado receba apoio da queda nos estoques de petróleo e aumento das taxas de vacinação.

"As preocupações com a demanda provaram ser exageradas, razão pela qual os preços do petróleo se recuperaram. Apesar da expansão da oferta, o mercado de petróleo permanecerá ligeiramente com falta de oferta até o final do ano", disse o Commerzbank em nota.

O aumento da demanda deve superar a oferta após o acordo de domingo entre Organização dos Países Exportadores de Petróleo e aliados, conhecidos coletivamente como Opep+, para acrescentar de volta 400 mil barris por dia (bpd) a cada mês a partir de agosto.

(Reportagem Adicional de Alex Lawler em Londres, Sonali Paul em Melbourne, Roslan Khasawneh em Cingapura e Scott DiSavino em Nova York)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos