Mercado fechado

Preços do petróleo ampliam perdas e caem mais de 3% com novos "lockdowns"

Por Ahmad Ghaddar
·1 minuto de leitura

Por Ahmad Ghaddar

LONDRES (Reuters) - Os preços do petróleo caíam mais de 3% nesta quinta-feira, para o menor nível desde meados de junho, ampliando as fortes perdas da véspera devido ao impacto potencial de novos "lockdowns" adotados contra o coronavírus sobre a demanda pela commodity.

O petróleo Brent recuava 1,27 dólar, ou 3,25%, a 37,85 dólares por barril, às 8:02 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 1,32 dólar, ou 3,53%, a 36,07 dólares por barril.

Ambos os contratos haviam sofrido forte baixa na quarta-feira, de mais de 5%.

Com casos de Covid-19 crescendo pela Europa, a França vai exigir que pessoas fiquem em suas casas exceto para atividades essenciais a partir de sexta-feira, enquanto a Alemanha vai fechar bares, restaurantes e teatros de 2 de novembro até o final do mês.

"Com os ´lockdowns´ começando a afetar as preocupações com a demanda pela Europa, a perspectiva de curto prazo para o petróleo começa a se deteriorar, disse o estrategista chefe de mercado global da Axi, Stephen Innes.

O petróleo havia inicialmente se recuperado levemente de perdas registradas ao longo da noite no início das negociações na Ásia, com apoio técnico e expectativas de menor oferta no curto prazo devido ao furacão Zeta, que deve atingir Louisiana.

Mas o furacão deve perder força nos EUA a partir da manhã de quinta-feira, e o retorno da produção norte-americana deve se somar a um cenário já de sobreoferta.