Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.296,18
    -1.438,83 (-1,34%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.889,66
    -130,39 (-0,25%)
     
  • PETROLEO CRU

    83,98
    +1,48 (+1,79%)
     
  • OURO

    1.793,10
    +11,20 (+0,63%)
     
  • BTC-USD

    61.081,62
    -33,89 (-0,06%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.453,34
    -49,69 (-3,31%)
     
  • S&P500

    4.544,90
    -4,88 (-0,11%)
     
  • DOW JONES

    35.677,02
    +73,94 (+0,21%)
     
  • FTSE

    7.204,55
    +14,25 (+0,20%)
     
  • HANG SENG

    26.126,93
    +109,40 (+0,42%)
     
  • NIKKEI

    28.804,85
    +96,27 (+0,34%)
     
  • NASDAQ

    15.324,00
    -154,75 (-1,00%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,5808
    -0,0002 (-0,00%)
     

Preços do gás natural podem se manter altos por semanas, diz AIE

·1 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Os preços do gás natural podem permanecer altos no próximo mês, aumentando a pressão sobre consumidores europeus no período que antecede o inverno, de acordo com a Agência Internacional de Energia.

Most Read from Bloomberg

“Ainda podemos ver os preços do gás um pouco altos nos próximos dias e semanas”, disse o diretor executivo da AIE, Fatih Birol, em entrevista à Bloomberg Television. “O fator mais importante será no curto prazo, como serão as condições de inverno.”

Os preços da energia dispararam em diversas regiões impulsionados pela retomada das economias depois das restrições impostas durante a pandemia, o que aumenta o consumo. Os preços do gás na Europa mais do que triplicaram este ano, enquanto países tentam repor os estoques esgotados, o que, por sua vez, eleva os custos da energia em todo o continente.

No caso de um inverno “rigoroso”, os preços do gás podem continuar subindo na Europa e na Ásia, disse Birol na sexta-feira. “Isso é impulsionado principalmente pela demanda muito forte como resultado da recuperação econômica.”

Com apenas algumas semanas para o início da temporada de maior demanda por aquecimento, as instalações de armazenamento na Europa estão no nível mais baixo para esta época do ano em pelo menos uma década. Ainda há incerteza sobre o fornecimento extra da Rússia, início das operações do gasoduto Nord Stream 2 e sobre a disponibilidade de cargas de gás natural liquefeito para a Europa.

Há sinais de que a crise de oferta já encolhe os lucros de alguns gigantes industriais do continente, o que ameaça atrasar a recuperação econômica da região.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos