Mercado abrirá em 8 h 30 min
  • BOVESPA

    112.611,65
    +1.322,47 (+1,19%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.466,02
    -571,03 (-1,12%)
     
  • PETROLEO CRU

    87,05
    +0,44 (+0,51%)
     
  • OURO

    1.797,60
    +4,50 (+0,25%)
     
  • BTC-USD

    37.258,67
    +1.065,57 (+2,94%)
     
  • CMC Crypto 200

    844,18
    +24,67 (+3,01%)
     
  • S&P500

    4.326,51
    -23,42 (-0,54%)
     
  • DOW JONES

    34.160,78
    -7,31 (-0,02%)
     
  • FTSE

    7.554,31
    +84,53 (+1,13%)
     
  • HANG SENG

    23.649,72
    -157,28 (-0,66%)
     
  • NIKKEI

    26.720,06
    +549,76 (+2,10%)
     
  • NASDAQ

    14.154,75
    +168,00 (+1,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0295
    +0,0055 (+0,09%)
     

Preços despencam novamente com traders usando Ômicron como motivo para vender

·1 min de leitura
Plataforma na Bacia de Campos

Por Arathy Somasekhar

(Reuters) - Os contratos futuros do petróleo caíram nesta quarta-feira, após o fracasso de uma recuperação precoce e as vendas se intensificando devido às preocupações de que a variante Ômicron do coronavírus poderia reduzir a demanda de petróleo à medida que a oferta global aumentasse.

No final da sessão, os preços do petróleo caíram em território negativo depois que as autoridades dos EUA disseram que a variante Ômicron - considerada mais transmissível do que as cepas anteriores do coronavírus - foi encontrada no país.

"Quando os mercados são atingidos por notícias sobre as variantes do Frankenstein, você vende e faz perguntas depois", disse John Kilduff, sócio da Again Capital LLC em Nova York, que espera que mais impulso de alta retorne sempre que o WTI ultrapassar 70 dólares o barril .

Os futuros do petróleo dos EUA WTI fecharam em queda de 0,61 dólar, ou 0,9%, a 65,57 dólares o barril. Durante a sessão, eles chegaram a avançar 4%. A marca de referência global Brent caiu 0,36 dólar, ou 0,5%, a 68,87 dólares o barril.

Os futuros do petróleo da marca de referência têm estado sob pressão por semanas diante de fatores que vão desde a nova variante do coronavírus e a decisão dos EUA de liberar barris de petróleo de reservas de emergência em conjunto com outros países.

Os contratos do primeiro mês do Brent e do WTI em novembro registraram suas maiores quedas mensais em termos percentuais desde março de 2020, com o Brent caindo 16% e o WTI 21%.

(Reportagem adicional de Sonali Paul em Melbourne e Koustav Samanta em Cingapura)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos