Preços de combustíveis têm alta menor em SP, diz Fipe

Em meio às discussões sobre a possibilidade de reajuste no preço da gasolina no País, as altas no valor médio do combustível derivado do petróleo e do etanol vêm diminuindo na cidade de São Paulo. Levantamento divulgado nesta quinta-feira pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), por meio do Índice de Preços ao Consumidor (IPC), mostrou que a gasolina subiu 0,17% na segunda quadrissemana do mês (últimos 30 dias encerrados em 15 de janeiro) e que o preço do combustível derivado da cana-de-açúcar avançou 1,79%.

A variação dos itens foi menos expressiva que na primeira quadrissemana do mês (últimos 30 dias terminados em 7 de janeiro) e em dezembro. Nos respectivos períodos, o valor médio da gasolina havia subido 0,25% e de 0,37%. O etanol, por sua vez, avançou, pela ordem, 2,66% e 4,14%.

Em outro levantamento, a Fipe também constatou que a relação entre o preço do etanol e o da gasolina diminuiu entre a primeira e a segunda semana do mês, passando de 69,65% para 68,78%.

Conforme os especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o preço representa mais de 70% do valor da gasolina. A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do motor a etanol representa 70% do poder dos motores à gasolina.

A relação observada na segunda semana de janeiro mostra um cenário mais interessante para o consumidor do que o visto no mesmo período do ano passado. Na ocasião, estava em 70,80%, sinalizando o derivado de petróleo como melhor opção.

Carregando...