Mercado abrirá em 9 h 7 min

Preços de combustíveis no Brasil têm elevada incerteza no 4º tri, diz Ultrapar

SÃO PAULO (Reuters) - O grupo Ultrapar, controlador da rede de postos Ipiranga, está vendo um "alto grau de incerteza" sobre os preços domésticos de combustíveis durante o quarto trimestre, após a rede ter sido pressionada nos três meses anteriores por redução de ICMS e preços cobrados pela Petrobras.

O diretor financeiro do grupo, Rodrigo Pizzinatto, afirmou durante teleconferência com analistas que, apesar da incerteza sobre os preços e de efeitos dos bloqueios golpistas em rodovias do país, a Ipiranga espera ter no quarto trimestre um nível de rentabilidade semelhante ao verificado no terceiro trimestre.

O desempenho da rede de postos no terceiro trimestre foi pressionado por causa dos efeitos no combustível em estoque gerados pela redução dos preços da Petrobras e também por um mercado nacional com maior oferta de combustíveis.

"Esperamos níveis de rentabilidade próximos do terceiro trimestre", disse Pizzinatto.

Na noite da véspera, a Ultrapar divulgou resultado mostrando queda de 44% no lucro antes de juros, impostos e depreciação (Ebitda) ajustado do terceiro trimestre sobre o segundo trimestre. Na Ipiranga, o indicador apresentou recuo de 37% no período, apesar de um aumento de 7% no volume vendido.

O presidente da rede de postos, Leonardo Linden, afirmou que a Ipiranga mantém foco em eliminar de sua base postos menos rentáveis, adensando a rede com os que tenham "maior galonagem".

A Ipiranga terminou setembro com 6.940 postos ativos no Brasil, uma redução de 148 unidades ante o terceiro trimestre do ano passado e de 70 na comparação com o segundo trimestre deste ano.

(Por Alberto Alerigi Jr.)