Mercado fechará em 5 h 6 min
  • BOVESPA

    112.729,33
    +456,32 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    54.521,43
    -253,48 (-0,46%)
     
  • PETROLEO CRU

    77,53
    -0,37 (-0,47%)
     
  • OURO

    1.928,60
    -10,60 (-0,55%)
     
  • BTC-USD

    23.049,35
    -64,91 (-0,28%)
     
  • CMC Crypto 200

    522,76
    -15,11 (-2,81%)
     
  • S&P500

    4.017,77
    -52,79 (-1,30%)
     
  • DOW JONES

    33.717,09
    -260,99 (-0,77%)
     
  • FTSE

    7.745,71
    -39,16 (-0,50%)
     
  • HANG SENG

    21.842,33
    -227,40 (-1,03%)
     
  • NIKKEI

    27.327,11
    -106,29 (-0,39%)
     
  • NASDAQ

    11.986,50
    +18,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,5384
    -0,0086 (-0,16%)
     

Preços ao produtor nos EUA sobem mais que o esperado em novembro

Preços de frutas e legumes expostos em loja no Brooklyn, em Nova York

WASHINGTON (Reuters) - Os preços ao produtor nos Estados Unidos aumentaram um pouco mais do que o esperado em novembro, mas a tendência subjacente da inflação está se moderando, o que pode permitir ao Federal Reserve diminuir seu ritmo de aumento da taxas de juros na próxima semana.

O índice de preços ao produtor para a demanda final subiu 0,3% no mês passado, disse o Departamento do Trabalho nesta sexta-feira.

O dado de outubro foi revisado para mostrar avanço de 0,3% do índice, de 0,2% informado anteriormente. Nos 12 meses até novembro, os preços ao produtor acumulam alta de 7,4%, de 8,1% em outubro.

Os economistas consultados pela Reuters projetavam alta de 0,2% na base mensal e de 7,2% na anual.

Os dados foram divulgados antes da reunião de política monetária do Fed na próxima semana. O chair do Fed, Jerome Powell, disse no mês passado que o banco central dos EUA poderia reduzir o ritmo de altas da taxa de juros "já em dezembro".

O Fed está promovendo o ciclo de altas dos juros mais rápido desde os anos 1980.

A inflação está diminuindo gradualmente à medida que as cadeias de abastecimento melhoram e a demanda por bens enfraquece. O Instituto de Gestão de Fornecimento informou na semana passada que sua medida de preços pagos pelas fábricas por mercadorias caiu para uma mínima de dois anos e meio em novembro.

Mas a mudança nos gastos para serviços significa que a inflação geral permanecerá elevada por algum tempo. Parte das pressões de preços vem do mercado de trabalho, com o crescimento dos salários acelerando em novembro.

Isso levou os economistas a projetar que o Fed continuará apertando a política monetária, elevando sua taxa de juros a um nível superior aos 4,6% projetados recentemente, onde poderia permanecer por algum tempo.

O banco central elevou a taxa básica em um total de 3,75 pontos percentuais este ano, de quase zero, para uma faixa de 3,75%-4,00%.

Excluindo os componentes voláteis, os preços ao produtor avançaram 0,3% em novembro, depois de o núcleo do índice ter subido 0,2% em outubro

Nos 12 meses até novembro, o núcleo do índice avançou 4,9%, ante 5,4% em outubro.

(Reportagem de Lucia Mutikani)