Mercado fechado
  • BOVESPA

    120.294,68
    +997,55 (+0,84%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.329,84
    +826,13 (+1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    62,85
    -0,30 (-0,48%)
     
  • OURO

    1.735,90
    -0,40 (-0,02%)
     
  • BTC-USD

    62.937,14
    -351,01 (-0,55%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.368,70
    -7,08 (-0,51%)
     
  • S&P500

    4.124,66
    -16,93 (-0,41%)
     
  • DOW JONES

    33.730,89
    +53,62 (+0,16%)
     
  • FTSE

    6.939,58
    +49,09 (+0,71%)
     
  • HANG SENG

    28.711,57
    -189,26 (-0,65%)
     
  • NIKKEI

    29.714,27
    +93,28 (+0,31%)
     
  • NASDAQ

    13.804,75
    +6,00 (+0,04%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7743
    +0,0014 (+0,02%)
     

Preços ao produtor dos EUA têm forte alta em fevereiro

·1 minuto de leitura
Operador trabalha em fábrica da Tennsco, no Tennessee, EUA

WASHINGTON (Reuters) - Os preços ao produtor dos Estados Unidos avançaram fortemente em fevereiro, registrando seu maior ganho anual em quase dois anos e meio, mas uma considerável ociosidade no mercado de trabalho pode tornar mais difícil para as empresas a transferência dos custos mais altos para os consumidores.

O índice de preços ao produtor para a demanda final subiu 0,5% no mês passado, informou o Departamento do Trabalho dos EUA nesta sexta-feira. Em janeiro, o índice teve um salto de 1,3%, maior avanço desde dezembro de 2009.

No acumulado de 12 meses até fevereiro, o PPI registrou alta de 2,8%, a maior desde outubro de 2018. Economistas consultados pela Reuters previam que o índice subiria 0,5% em fevereiro e 2,7% no comparativo anual.

O PPI avançou em janeiro 1,7% em relação ao mesmo período do ano anterior.

(Por Lucia Mutikani)