Mercado abrirá em 1 h 34 min
  • BOVESPA

    109.068,55
    -1.120,02 (-1,02%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.725,96
    -294,69 (-0,58%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,70
    +0,69 (+0,96%)
     
  • OURO

    1.794,50
    -3,50 (-0,19%)
     
  • BTC-USD

    16.831,04
    +8,51 (+0,05%)
     
  • CMC Crypto 200

    395,25
    -6,78 (-1,69%)
     
  • S&P500

    3.933,92
    -7,34 (-0,19%)
     
  • DOW JONES

    33.597,92
    +1,58 (+0,00%)
     
  • FTSE

    7.488,45
    -0,74 (-0,01%)
     
  • HANG SENG

    19.450,23
    +635,41 (+3,38%)
     
  • NIKKEI

    27.574,43
    -111,97 (-0,40%)
     
  • NASDAQ

    11.531,00
    +21,50 (+0,19%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,4745
    +0,0081 (+0,15%)
     

Preços ao consumidor na capital do Japão sobem no ritmo mais rápido desde 2014

Distrito comercial de Tóquio

Por Yoshifumi Takemoto e Leika Kihara

TÓQUIO (Reuters) - O núcleo de preços ao consumidor na capital do Japão, Tóquio, um indicador da inflação nacional, subiu 2,8% em setembro em relação ao ano anterior, superando a meta de 2% do banco central japonês pelo quarto mês consecutivo e marcando o maior aumento desde 2014.

Os dados reforçaram as expectativas do mercado de que o núcleo da inflação ao consumidor em todo o país se aproximará de 3% nos próximos meses e pode colocar em dúvida a visão do Banco do Japão de que as recentes altas de preços por aumento de custos de produção serão temporárias.

O núcleo do Índice de Preços ao Consumidor de Tóquio, que inclui derivados de petróleo mas exclui preços de alimentos frescos, ficou em linha com a expectativa do mercado depois de aumento de 2,6% em agosto. A leitura igualou a taxa de junho de 2014.

Os preços subiram para uma ampla gama de bens e serviços, desde contas de eletricidade e chocolate até sushi e hotéis, mostraram os dados desta terça-feira, indicando que mais empresas estavam repassando os custos crescentes das matérias-primas para as famílias.

Os dados estão entre os principais fatores que o Banco do Japão examinará quando produzir novas previsões trimestrais de crescimento e inflação em sua próxima reunião de política monetária, em 27 e 28 de outubro. Os dados nacionais dos preços ao consumidor de setembro serão divulgados em 21 de outubro.

(Reportagem de Yoshifumi Takemoto e Leika Kihara)