Mercado abrirá em 9 h 30 min
  • BOVESPA

    105.069,69
    +603,69 (+0,58%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.597,29
    -330,11 (-0,65%)
     
  • PETROLEO CRU

    67,97
    +1,71 (+2,58%)
     
  • OURO

    1.787,20
    +3,30 (+0,18%)
     
  • BTC-USD

    49.100,88
    +70,56 (+0,14%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.262,24
    -179,52 (-12,45%)
     
  • S&P500

    4.538,43
    -38,67 (-0,84%)
     
  • DOW JONES

    34.580,08
    -59,72 (-0,17%)
     
  • FTSE

    7.122,32
    -6,89 (-0,10%)
     
  • HANG SENG

    23.571,57
    -195,12 (-0,82%)
     
  • NIKKEI

    27.838,41
    -191,16 (-0,68%)
     
  • NASDAQ

    15.735,50
    +17,75 (+0,11%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3836
    -0,0117 (-0,18%)
     

Preço de painéis solares deve seguir em alta até 2022, dizem fornecedores

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O preço dos equipamentos para a geração de energia solar, que já vem subindo desde o ano passado, pode avançar mais 10% até julho de 2022 antes de começar a baixar, segundo Rodolfo Meyer, presidente do Portal Solar, marketplace que reúne fabricantes, distribuidores e instaladores do país.

Neste mês, o valor total da instalação de painéis solares de 5,52 kWp (quilowatts-pico) de potência, que são o carro-chefe em residências com conta de luz em torno de R$ 600, chegou a R$ 33 mil, segundo simulações do Portal Solar.

Em junho, o preço estimado era R$ 29,3 mil. Já em março de 2020, a instalação ficava em torno dos R$ 24 mil.

A demanda pelos painéis solares, que tendem a ficar mais baratos conforme as tecnologias avançam e a produção ganha eficiência, deve permanecer elevada por causa do aumento na tarifa da energia elétrica, segundo o presidente da Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica), Rodrigo Sauaia.

Os fatores que impulsionaram o preço atual abrangem a crise energética na China, que é o principal fornecedor de equipamentos, a inflação de transportes, insumos e câmbio. Também há uma corrida global por fontes sustentáveis de geração de energia.

Sauaia diz que o setor tem cobrado incentivo do governo à fabricação nacional para evitar novas flutuações de preços, mas ainda não conseguiu avançar. Eles pedem redução dos impostos sobre as matérias-primas dos equipamentos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos