Preço do imóvel tem a menor elevação em 2 anos

Os preços dos imóveis prontos, novos e usados, dão sinais de acomodação em algumas capitais. Em outubro, a valorização média do metro quadrado em seis capitais brasileiras e no Distrito Federal foi de 0,8%, a menor variação mensal registrada desde setembro de 2010, início da série histórica do índice FipeZap. No Distrito Federal e em Fortaleza, as cotações recuaram 1,1% e 1%, respectivamente. Na capital federal, o preço médio já havia caído 1,7% em setembro.

O mercado imobiliário residencial passa por um ajuste, iniciado em meados do ano passado, diz o economista Eduardo Zylberstajn, coordenador do índice FipeZap. Depois do boom de preços que houve nos anos anteriores, as cotações dos imóveis passaram a apresentar algumas oscilações para cima, mas na média a trajetória é de desaceleração.

Até o ano passado, o movimento de alta nos preços era generalizado. "Agora, há capitais, e regiões dentro das próprias cidades, com comportamento mais distinto ", ressalta Zylberstajn. "O que chama a atenção é que diversos bairros, ou segmentos de imóveis, pelo número de dormitórios, começam a ter estabilidade ou até queda de preços."

Em São Paulo, o maior mercado consumidor do País e referência para o setor, o preço médio do metro quadrado subiu 1,1%, ante 1,5% em setembro. "Foi uma desaceleração bem importante, que reforça a tendência de acomodação maior dos preços nos próximos meses", diz o economista. Há um ano, os preços na capital paulista subiam a um ritmo de 3% ao mês.

No período de 12 meses até outubro, a variação de preços do metro quadrado dos imóveis acumula alta de 14,4%, praticamente a metade do período anterior. Em outubro do ano passado, esse número era 29%.

O índice FipeZap reúne informações dos preços do metro quadrado dos imóveis, usados e novos, exceto lançamentos. As informações são de anúncios na internet.

Em outubro, o preço médio do metro quadrado nas sete regiões pesquisadas atingiu R$ 6.882. A maior cotação foi dos imóveis do Rio de Janeiro, cujo preço do metro quadrado foi de R$ 8.452, seguido por Distrito Federal (R$ 8.056) e São Paulo (R$ 6.882). O menor preço foi apurado em Salvador, onde o metro quadrado foi anunciado a R$ 3.808. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo

cotações recentes

 
Cotações recentes
Símbolo Preço Variação % Var 
Seus tickers vistos mais recentemente aparecerão aqui automaticamente se você digitou um ticker no campo "Inserir símbolo/empresa" na parte inferior deste módulo.
É necessário permitir os cookies do seu navegador para ver as cotações mais recentes.
 
Entre para ver as cotações nos seus portfólios.

Resumo do Mercado

  • Moedas
    Moedas
    NomePreçoVariação% Variação
    3,22970,000,00%
    USDBRL=X
    3,6442+0,0127+0,35%
    EURBRL=X
    0,88590,000,00%
    USDEUR=X
  • Commodities
    Commodities
    NomePreçoVariação% Variação

Destaques do Mercado

  • Líderes em Volume
    Líderes em Volume
    NomePreçoVariação% Variação
    12,53+0,13+1,05%
    PETR4.SA
    3,62+0,01+0,28%
    GOAU4.SA
    3,36-0,07-2,04%
    USIM5.SA
    15,41+0,11+0,72%
    VALE5.SA
    9,13+0,02+0,22%
    GGBR4.SA
  • Altas %
    Altas %
    NomePreçoVariação% Variação
    8,50+1,24+17,08%
    ENMT3.SA
    1.255,00+146,99+13,27%
    ESUD11.SA
    2,80+0,29+11,67%
    TCSA3.SA
    50,00+5,00+11,11%
    GEPA4.SA
    2,41+0,24+11,06%
    MWET4.SA
  • Baixas %
    Baixas %
    NomePreçoVariação% Variação
    0,70-6,30-90,00%
    CTKA3.SA
    1,91-0,49-20,42%
    CELP5.SA
    3,05-0,37-10,82%
    RAPT3.SA
    1,55-0,17-9,88%
    AZEV4.SA
    1,96-0,19-8,84%
    CTSA4.SA