Mercado fechado
  • BOVESPA

    125.052,78
    -1.093,88 (-0,87%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.268,45
    +27,94 (+0,06%)
     
  • PETROLEO CRU

    72,17
    +0,26 (+0,36%)
     
  • OURO

    1.802,10
    -3,30 (-0,18%)
     
  • BTC-USD

    34.474,70
    +602,33 (+1,78%)
     
  • CMC Crypto 200

    786,33
    -7,40 (-0,93%)
     
  • S&P500

    4.411,79
    +44,31 (+1,01%)
     
  • DOW JONES

    35.061,55
    +238,20 (+0,68%)
     
  • FTSE

    7.027,58
    +59,28 (+0,85%)
     
  • HANG SENG

    27.321,98
    -401,86 (-1,45%)
     
  • NIKKEI

    27.548,00
    +159,80 (+0,58%)
     
  • NASDAQ

    15.091,25
    +162,75 (+1,09%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1216
    +0,0014 (+0,02%)
     

Preço do diesel nos postos tem estabilidade na semana; gasolina e etanol caem

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO (Reuters) - O preço médio do óleo diesel nos postos de combustíveis do Brasil permaneceu praticamente estável nesta semana, enquanto os valores da gasolina e etanol registraram quedas, mostrou pesquisa da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) publicada nesta sexta-feira.

O levantamento da reguladora indicou que o diesel fechou a semana cotado, em média, a 4,497 reais por litro nas bombas. Na semana passada, o valor do combustível mais consumido do Brasil atingia 4,498 reais/litro.

O diesel não registra alterações bruscas de preço desde meados de maio. Entre a semana encerrada em 22 de maio e a atual, o valor médio do produto nos postos acumulou alta de 0,3%, segundo a ANP.

A pesquisa da agência também mostrou um leve recuo de 0,15% no preço médio da gasolina, que passou a 5,686 reais por litro nesta semana.

O movimento representa a primeira queda na cotação do combustível em 11 semanas, embora seus preços também venham se mantendo perto da estabilidade desde o início de junho --no período, houve uma alta acumulada de 0,5%.

A maior estabilidade nas cotações dos combustíveis fósseis ocorre em meio a reajustes menos frequentes nos preços praticados pela Petrobras em suas refinarias. A estatal não modifica o valor do diesel desde o dia 1º de maio, enquanto o último reajuste da gasolina ocorreu em 12 de junho.

Os preços nos postos, porém, não necessariamente acompanham de imediato os valores nas refinarias, pois também dependem de uma série de fatores, incluindo impostos, mistura de biocombustíveis e margens de distribuição.

Concorrente da gasolina nas bombas, o etanol apurou queda mais brusca nos postos ao longo da última semana, de 1,47%, atingindo preço médio de 4,29 reais por litro, em sua segunda semana consecutiva em baixa, apontou a ANP.

(Por Gabriel Araujo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos