Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.183,95
    -355,84 (-0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.377,47
    +695,28 (+1,52%)
     
  • PETROLEO CRU

    60,97
    -0,31 (-0,51%)
     
  • OURO

    1.710,30
    -5,50 (-0,32%)
     
  • BTC-USD

    50.403,05
    +2.216,93 (+4,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.014,06
    +25,96 (+2,63%)
     
  • S&P500

    3.819,72
    -50,57 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    31.270,09
    -121,43 (-0,39%)
     
  • FTSE

    6.675,47
    +61,72 (+0,93%)
     
  • HANG SENG

    29.880,42
    +784,56 (+2,70%)
     
  • NIKKEI

    29.157,96
    -401,14 (-1,36%)
     
  • NASDAQ

    12.627,25
    -54,50 (-0,43%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7759
    -0,0028 (-0,04%)
     

Preço do diesel nos postos sobe pelo 3º mês seguido em janeiro, diz Ticket Log

·2 minuto de leitura
Preços de combustíveis em posto no Rio de Janeiro (RJ)

SÃO PAULO (Reuters) - O preço do diesel nos postos de combustíveis do Brasil subiu 2,3% em janeiro frente ao mês anterior, engatando a terceira alta mensal consecutiva e atingindo média de 3,93 reais por litro, acima de níveis vistos antes da pandemia de Covid-19, indicou nesta segunda-feira a Ticket Log.

Segundo o índice de preços da companhia --marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil--, o valor médio de comercialização do diesel no país no primeiro mês de 2021 fica abaixo somente do registrado em janeiro de 2020, quando o litro do combustível valia 3,974 reais.

"Mês a mês, os motoristas estão pagando mais caro para abastecer com o diesel. O ano começou apresentando a terceira alta consecutiva e o valor do diesel comum está cada vez mais próximo dos 4 reais, o que só aconteceu com o tipo S-10, em janeiro do ano passado", disse em nota o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

O levantamento, baseado nos abastecimentos realizados nos 18 mil postos credenciados da Ticket Log, apurou o preço médio do diesel S-10 nos postos brasileiros em janeiro deste ano em 3,988 reais por litro, também avançando 2,3% na comparação mensal.

Segundo a Ticket Log, os preços mais altos foram vistos na região Norte, onde o diesel comum atingiu 4,159 reais por litro, enquanto os mais baixo estão no Sul, a 3,588 reais/litro. Os valores subiram em todos os Estados em janeiro, com exceção de Mato Grosso, que apurou queda de 2,56%.

Os preços do combustível mais consumido do Brasil chegaram a sofrer um choque a partir de março do ano passado, diante das medidas restritivas relacionadas à pandemia de coronavírus, mas em seguida retomaram viés de alta.

No final de janeiro, a Petrobras promoveu uma aumento de 4,4% no preço do diesel em suas refinarias, no primeiro reajuste em quase um mês, elevando o valor do produto vendido às distribuidoras para 2,12 reais/litro.

Os preços praticados pela estatal se relacionam com fatores como as cotações do dólar e do petróleo no mercado internacional. O repasse dos reajustes nas refinarias aos consumidores finais, porem, não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de biocombustíveis.

O valor do diesel esteve entre as pautas de uma greve de caminhoneiros convocada para esta segunda-feira. A manifestação, porém, não alcançou grandes proporções --segundo o Ministério da Infraestrutura, nesta manhã todas as rodovias federais do país possuíam "fluxo livre de veículos".

(Por Gabriel Araujo)