Mercado fechado
  • BOVESPA

    110.575,47
    +348,38 (+0,32%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    41.674,30
    -738,17 (-1,74%)
     
  • PETROLEO CRU

    45,53
    -0,18 (-0,39%)
     
  • OURO

    1.788,10
    -23,10 (-1,28%)
     
  • BTC-USD

    18.106,59
    +338,54 (+1,91%)
     
  • CMC Crypto 200

    333,27
    -4,23 (-1,25%)
     
  • S&P500

    3.638,35
    +8,70 (+0,24%)
     
  • DOW JONES

    29.910,37
    +37,90 (+0,13%)
     
  • FTSE

    6.367,58
    +4,65 (+0,07%)
     
  • HANG SENG

    26.894,68
    +75,23 (+0,28%)
     
  • NIKKEI

    26.644,71
    +107,40 (+0,40%)
     
  • NASDAQ

    12.257,50
    +105,25 (+0,87%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,3746
    +0,0347 (+0,55%)
     

Preço do diesel nos postos cai 0,4% em outubro ante setembro, diz Ticket Log

·1 minuto de leitura
Preços de combustíveis em posto no Rio de Janeiro (RJ)
Preços de combustíveis em posto no Rio de Janeiro (RJ)

SÃO PAULO (Reuters) - O preço do diesel nos postos de combustíveis do Brasil registrou queda de 0,4% em outubro ante setembro, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira pela Ticket Log, que indicaram o valor médio do produto em 3,683 reais por litro neste mês.

Na comparação com igual período de 2019, o preço médio do diesel apurou queda de 6%, ainda segundo o Índice de Preços Ticket Log (IPTL), que toma como base abastecimentos em 18 mil postos credenciados pela empresa no país.

A Ticket Log, marca de gestão de frotas e soluções de mobilidade da Edenred Brasil que administra 1 milhão de veículos, afirmou que o valor do combustível mais consumido do país cedeu em todas as regiões na comparação mensal.

"Podemos observar que o preço do diesel apresentou queda em todas as regiões brasileiras, tendo a maior baixa na região Sudeste, em que o combustível ficou 0,85% mais barato do que em setembro", disse em nota o head de Mercado Urbano da Edenred Brasil, Douglas Pina.

Em outubro, a Petrobras realizou dois reajustes no preço médio do diesel em suas refinarias: um no dia 9, quando elevou a cotação em 5%, e outro na última segunda-feira, quando houve redução de 4%. No acumulado do ano, o preço do diesel praticado pela estatal ainda apura baixa de 33%.

O repasse dos reajustes dos combustíveis nas refinarias aos consumidores nos postos não é garantido, e depende de uma série de questões, como margem da distribuição e revenda, impostos e adição obrigatória de etanol anidro e biodiesel.

(Por Gabriel Araujo)