Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.717,94
    -517,82 (-0,47%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    48.460,55
    +652,34 (+1,36%)
     
  • PETROLEO CRU

    94,12
    +2,19 (+2,38%)
     
  • OURO

    1.804,80
    -8,90 (-0,49%)
     
  • BTC-USD

    24.216,91
    +429,91 (+1,81%)
     
  • CMC Crypto 200

    573,13
    -1,61 (-0,28%)
     
  • S&P500

    4.207,27
    -2,97 (-0,07%)
     
  • DOW JONES

    33.336,67
    +27,16 (+0,08%)
     
  • FTSE

    7.465,91
    -41,20 (-0,55%)
     
  • HANG SENG

    20.082,43
    +471,59 (+2,40%)
     
  • NIKKEI

    27.819,33
    -180,63 (-0,65%)
     
  • NASDAQ

    13.342,50
    -49,50 (-0,37%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    5,3254
    +0,0790 (+1,51%)
     

Preço da casa própria sobe acima da inflação em julho, aponta pesquisa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* São Paulo, , BRASIL, 20-01-2022: Verticalização na cidade de SP. Prédio e casas no bairro do Tatuapé.  (Foto: Eduardo Knapp/ Folhapress)
*ARQUIVO* São Paulo, , BRASIL, 20-01-2022: Verticalização na cidade de SP. Prédio e casas no bairro do Tatuapé. (Foto: Eduardo Knapp/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O preço de venda de imóveis residenciais aumentou 0,52% em julho, após alta de 0,47% no mês anterior. Bem acima dos índices de inflação IGP-M/FGV e IPCA-15/IBGE, que registraram variação mensal de 0,21% e 0,13% no período, respectivamente. O dado é do Índice FipeZAP+ divulgado nesta terça (2).

Com base na amostra de anúncios de imóveis residenciais colocados à venda em julho de 2022 avaliados pela instituição, o preço médio do metro quadrado calculado para as 50 cidades monitoradas pelo Índice FipeZAP+ foi de R$ 8.120.

Entre as 16 capitais acompanhadas, São Paulo teve o valor médio mais alto (R$ 9.946/m²), seguida por Rio de Janeiro (R$ 9.798/m²) e Vitória (R$ 9.528/m²).

Segundo o levantamento, 45 das 50 cidades monitoradas apresentaram elevação nominal nos preços de venda de imóveis residenciais. Com exceção de São Paulo, todas as localidades onde os preços aumentaram registraram elevação superior à inflação mensal ao consumidor.

Em relação aos últimos 12 meses, encerrados em julho de 2022, o Índice FipeZAP+ acumula avanço nominal de 5,97%. Variação inferior à inflação acumulada pelo IPCA/IBGE (+10,97%) e pelo IGP-M (+10,08%) no mesmo período.

PREÇO DE VENDA DE IMÓVEIS RESIDENCIAIS

Capital - Variação nos últimos 12 meses - Preço médio (em R$)

São Paulo - +3,97% - 9.946

Rio de Janeiro - +2,47% - 9.798

Belo Horizonte - +5,98% - 7.396

Brasília - +4,49% - 8.673

Salvador - +5,22% - 5.613

Fortaleza - +9,21% - 6.654

Recife - +7,78% - 6.861

Porto Alegre - +2,41% - 6.430

Curitiba - +16,70% - 8.189

Florianópolis - +13,42% - 9.118

Vitória - +21,94% - 9.528

Goiânia - +20,25% - 5.775

João Pessoa - +12,17% - 5.316

Campo Grande - +12,84% - 4.906

Maceió - +15,30% - 6.734

Manaus - +2,14% - 5.696

Fontes: FipeZAP+, IBGE, FGV e Banco Central do Brasil

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos