Mercado abrirá em 6 h 19 min
  • BOVESPA

    128.405,35
    +348,35 (+0,27%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    50.319,57
    +116,77 (+0,23%)
     
  • PETROLEO CRU

    71,99
    +0,35 (+0,49%)
     
  • OURO

    1.778,20
    +9,20 (+0,52%)
     
  • BTC-USD

    33.050,50
    -2.669,04 (-7,47%)
     
  • CMC Crypto 200

    818,46
    -121,48 (-12,92%)
     
  • S&P500

    4.166,45
    -55,41 (-1,31%)
     
  • DOW JONES

    33.290,08
    -533,32 (-1,58%)
     
  • FTSE

    7.017,47
    -135,96 (-1,90%)
     
  • HANG SENG

    28.449,83
    -351,44 (-1,22%)
     
  • NIKKEI

    28.010,93
    -953,15 (-3,29%)
     
  • NASDAQ

    14.055,50
    +20,50 (+0,15%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,0145
    -0,0216 (-0,36%)
     

Preço do cobre bate máxima recorde com compras pela indústria e especuladores

·1 minuto de leitura

Por Eric Onstad

LONDRES (Reuters) - Os preços do cobre dispararam para uma máxima recorde nesta sexta-feira, impulsionados por especuladores e compradores da indústria em meio a dados econômicos positivos, à medida que economias do Ocidente se recuperam da pandemia.

Os preços saltaram 135% desde as mínimas do último mês de março, quando o avanço da pandemia de Covid-19 e a imposição de lockdowns impactaram a demanda.

Os preços do cobre também foram impulsionados por previsões de aumento de demanda, estimuladas pela revolução "verde" dos veículos elétricos e da energia renovável, que exigirá mais de um metal que é um forte condutor de eletricidade.

A referência do cobre na bolsa de Londres superou a máxima recorde anterior, de 10.190 dólares, estabelecida em 2011, e atingiu 10.435 dólares. Por volta das 16h30 (horário local), apurava ganho de 3,3%, a 10.421 dólares.

"Nós estamos em um território desconhecido agora, e o mercado está um pouco superficial. Os 'players' da indústria estão em modo pânico, já que não há muita oferta", afirmou Gianclaudio Torlizzi, sócio da consultoria T-Commodity, de Milão.

Agora, alguns compradores chineses de cobre físico --como a State Grid-- podem ter de fazer o sacrifício de adquirir o metal, depois de adiarem compras na esperança de que haveria uma retração dos preços, disseram analistas.

O contrato mais negociado do cobre na bolsa de futuros de Xangai, para junho, chegou a avançar 2,7%, a 74.950 iuanes (11.603 dólares) por tonelada, mais alto nível desde maio de 2006 e apenas 1,6% abaixo de sua máxima recorde, de 76.160 iuanes.

(Reportagem adicional de Mai Nguyen, em Hanói)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos