Preço da cesta básica do Dieese sobe em 9 capitais

O preço da cesta básica subiu em nove das 17 capitais pesquisadas pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em outubro, em relação ao mês anterior. As altas mais expressivas foram verificadas em Recife (4,49%), Manaus (3,61%) e Fortaleza (2,54%), enquanto Florianópolis (-9,04%), Brasília (-3,66%) e Vitória (-2,29%) foram destaque de baixa no mês.

São Paulo voltou a apresentar o maior valor para a cesta básica depois de três meses sem ocupar o topo do ranking, atingindo R$ 311,55. Depois da capital paulista, Porto Alegre apresentou o segundo maior valor (R$ 305,72), seguido de Manaus (R$ 298,22). As cestas com os menores preços médios foram encontradas em Aracaju (R$ 206,03), Salvador (R$ 223,00) e João Pessoa (R$ 232,97).

No acumulado dos dez primeiros meses deste ano em relação ao mesmo período de 2011, o preço da cesta básica apresenta variação positiva em todas as capitais analisadas, sendo as maiores altas verificadas em Fortaleza (18,54%), Manaus (16,59%), Natal (16,40%) e Recife (15,88%). Já as menores variações foram registradas, na mesma base de comparação, em Goiânia (1,79%), Vitória (6,70%) e Salvador (6,79%).

Em 12 meses, as maiores altas acumuladas foram registradas em Fortaleza (28,40%), Natal (23,25%) e Recife (21,39%). Por outro lado, as menores variações foram observadas em Goiânia (7,56%), Florianópolis (8,36%) e Salvador (8,72%).

O Dieese realiza mensalmente a Pesquisa Nacional da Cesta Básica nas cidades de Aracaju, Belém, Belo Horizonte, Brasília, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Vitória.

Carregando...