Mercado fechado

Preço abusivo de produto de prevenção vai gerar multa no AC e em PE

ANA LUIZA ALBUQUERQUE E JOÃO VALADARES

RIO DE JANEIRO, RJ, E RECIFE, PE (FOLHAPRESS) - A Prefeitura do Recife (PE) publicou decreto para autorizar o Procon Recife a autuar estabelecimentos comerciais que estejam praticando preços abusivos relacionados a produtos de prevenção ao coronavírus.

O decreto autoriza o recolhimento das mercadorias vendidas por valores bastante superiores aos praticados no mercado.

Denúncias apontam que parte dos estabelecimentos aumentou o preço de alguns insumos, principalmente do álcool em gel.

A Prefeitura do Recife informou que a reincidência acarretará a cassação da licença de funcionamento do ponto comercial.

Já o Procon do Acre começou a fiscalizar na manhã desta segunda-feira (16) se está havendo no estado um aumento abusivo dos preços dos produtos usados na prevenção da disseminação do novo coronavírus, como álcool em gel e máscaras de proteção.

O órgão está solicitando que os comerciantes apresentem documentos que comprovem o preço de compra dos produtos e o de venda ao consumidor nos últimos quatro meses. Em caso de constatação de aumento injustificado, as empresas poderão ser multadas.

Ainda não há registro da doença no Acre. No domingo (15), cinco possíveis casos foram descartados.