Mercado fechado
  • BOVESPA

    112.690,17
    +1.506,22 (+1,35%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    46.004,19
    -373,28 (-0,80%)
     
  • PETROLEO CRU

    63,97
    +0,14 (+0,22%)
     
  • OURO

    1.688,20
    -12,50 (-0,73%)
     
  • BTC-USD

    46.781,37
    -3.847,00 (-7,60%)
     
  • CMC Crypto 200

    935,48
    -51,73 (-5,24%)
     
  • S&P500

    3.768,47
    -51,25 (-1,34%)
     
  • DOW JONES

    30.924,14
    -345,95 (-1,11%)
     
  • FTSE

    6.650,88
    -24,59 (-0,37%)
     
  • HANG SENG

    28.667,14
    -569,65 (-1,95%)
     
  • NIKKEI

    28.354,92
    -575,19 (-1,99%)
     
  • NASDAQ

    12.341,00
    -114,00 (-0,92%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,7821
    -0,0038 (-0,06%)
     

Próximo filme de James Bond pode sofrer mudanças por causa da Nokia; entenda

Wagner Wakka
·2 minuto de leitura

O filme 007: No Time to Die foi adiado no início deste ano, mas pode ter um motivo simples para isso. Segundo uma reportagem do The Sun, o longa será lançado em outubro por conta de reedições de cenas em parceria com a Nokia.

A empresa de smartphones fechou um contrato de “product placement”, com a MGM. Isto é, a produtora do filme recebe para usar um produto e posicionar a marca no longa. O jornal The Sun diz que conversou com pessoas próximas ao projeto e que relataram a necessidade de mudanças.

De acordo com uma das fontes, o problema é que os atores estavam carregando modelos defasados nas gravações. “As empresas de tecnologia querem que os atores tenham os mais novos e recentes produtos para ajudar a promovê-los e vender aos fãs. Isso significa que estas cenas vão precisar ser cuidadosamente editadas e refeitas.

Até o momento, nos trailers divulgados, dois aparelhos da Nokia aparecem. O primeiro é o Nokia 8.3, lançado em outubro de 2020. Já o segundo é o Nokia 7.2, lançado em setembro de 2019. Como a produção está agendada atualmente para chegar aos cinemas em outubro de 2021, ambas versões podem ser consideradas defasadas pela fabricante.

Ao menos, a boa notícia é que não deve haver mais problemas nas gravações de 007: No Time to Die. Anunciado inicialmente para abril de 2019, o longa foi inicialmente adiado pela saída de Danny Boyle, diretor que chegou a deixar o cargo, mas voltou após o início da pandemia de COVID-19.

Por conta do fechamento dos cinemas em todo mundo, 007: No Time to Die foi então adiado para abril de 2021. Entretanto, em novo adiamento (supostamente por conta de regravações com a Nokia) a data ficou para outubro deste ano.

No Time to Die será o último da saga de Daniel Craig como James Bond, passando cinco anos depois de Spectre. Na trama, o agente deve deixar o serviço do MI-6. O filme tem direção de Cary Joji Fukunaga, que também assina o roteiro junto de Neal Purvis, Robert Wade e Phoebe Waller-Bridge.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: