Mercado fechado
  • BOVESPA

    109.625,54
    +1.612,07 (+1,49%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.656,05
    -167,18 (-0,32%)
     
  • PETROLEO CRU

    86,29
    -0,67 (-0,77%)
     
  • OURO

    1.840,70
    -2,50 (-0,14%)
     
  • BTC-USD

    42.964,09
    +1.110,78 (+2,65%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.020,86
    +25,60 (+2,57%)
     
  • S&P500

    4.540,83
    +8,07 (+0,18%)
     
  • DOW JONES

    35.113,28
    +84,63 (+0,24%)
     
  • FTSE

    7.585,01
    -4,65 (-0,06%)
     
  • HANG SENG

    24.952,35
    +824,50 (+3,42%)
     
  • NIKKEI

    27.772,93
    +305,70 (+1,11%)
     
  • NASDAQ

    15.097,00
    +63,50 (+0,42%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,1264
    -0,0410 (-0,66%)
     

Príncipe William revela depressão após ajudar no resgate de um menino acidentado: 'Nunca senti isso antes'

·2 min de leitura

O príncipe William revelou ter vivenciado uma depressão profunda, após testemunhar as consequências de um acidente devastador. Segundo ele, isso aconteceu depois que ajudou a salvar a vida de um menino apenas alguns anos mais velho do que o seu filho George. O garoto ficou gravemente ferido enquanto William trabalhava como piloto de helicóptero para o serviço de ambulância aérea.

William afirmou seu tormento o deixou com a sensação de que "o mundo inteiro estava morrendo". O relato faz parte de podcast que será lançaso nesta segunda-feira. Dominado por sentimentos depressivos, ele diz que foi como se "algo tivesse mudado" dentro dele.

Ele também relatou que, semanas depois do acidente, seu desespero se intensificou. Como ele descreve, era “como se alguém tivesse colocado uma chave na fechadura e aberto sem eu dar permissão para fazer isso”.

No relato, William também fala como conseguiu fugir da depressão. Ele conta que conversar com colegas e conhecer a família do menino o ajudou a vencer a angústia com o tempo.

Segundo a imprensa britânica, o relato diz rezpeito a um acidente de carro que atingiu o cérebro de Bobby Hughes, em 2017. Na noite de sábado, a mãe do menino, Carly, 40, disse ao "Daily Mail": "William nos contou como isso o afetou como pai e como ele sentiu nossa dor. Ele é incrível. Eu olhei em seus olhos e, genuinamente, ele tem um coração gentil."

O príncipe falou sobre isso em um programa intimista de 38 minutos intitulado "Prince William: Time To Walk", gravado para uma série de áudio da Apple, em que celebridades compartilham memórias e escolhem três canções favoritas durante um passeio.

O caráter pessoal do relato de William sinaliza um afastamento de seu estilo mais formal e tradicional de comunicação, marcado por um tom mais reservado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos