Mercado fechado
  • BOVESPA

    106.363,10
    -56,43 (-0,05%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    51.714,60
    -491,99 (-0,94%)
     
  • PETROLEO CRU

    82,19
    -0,47 (-0,57%)
     
  • OURO

    1.798,60
    -0,20 (-0,01%)
     
  • BTC-USD

    58.871,59
    -1.358,12 (-2,25%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.406,02
    -68,31 (-4,63%)
     
  • S&P500

    4.551,68
    -23,11 (-0,51%)
     
  • DOW JONES

    35.490,69
    -266,19 (-0,74%)
     
  • FTSE

    7.253,27
    -24,35 (-0,33%)
     
  • HANG SENG

    25.628,74
    -409,53 (-1,57%)
     
  • NIKKEI

    29.098,24
    -7,77 (-0,03%)
     
  • NASDAQ

    15.612,25
    +25,00 (+0,16%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4242
    -0,0299 (-0,46%)
     

Príncipe britânico William anuncia finalistas de prêmio ambiental

·2 minuto de leitura
Príncipe britânico William em Londres

LONDRES (Reuters) - O príncipe britânico William anunciou nesta sexta-feira os primeiros finalistas de seu prêmio ambiental de muitos milhões de libras esterlinas, que ele disse ter criado em reação à postura nada inspiradora de líderes mundiais à crise da mudança climática.

William, neto da rainha Elizabeth, anunciou dois anos atrás que estabeleceria o "Prêmio Vista da Terra" com o objetivo de incentivar os maiores solucionadores de problemas do mundo a encontrar respostas para os maiores problemas ambientais do planeta.

Após receber 750 indicações, um comitê de especialistas reduziu a lista para 15 finalistas antes da seleção dos cinco primeiros vencedores, que receberão 1 milhão de libras cada e serão anunciados em 17 de outubro.

"A ambição, qualidade e variedade de indicados foi impressionante e deve nos encher de otimismo e esperança de que nossas metas nesta década decisiva são alcançáveis", disse William.

Os finalistas vão da Pole Pole Foundation, da República Democrática do Congo, um projeto liderado pela comunidade para proteger gorilas, até a City of Milan Food Waste Hubs, da Itália, que busca reduzir o desperdício de alimentos ao mesmo tempo que combate a fome.

Em uma introdução de um livro sobre o prêmio, "Vista da Terra: Como Salvar Nosso Planeta", o príncipe disse que os fatos parecem "aterrorizantes".

"Os humanos pegam peixes demais do mar. Derrubamos árvores demais, queimamos combustível fóssil demais e produzimos lixo demais", escreveu William, de 39 anos. "O dano que estamos causando não é mais incremental, mas exponencial, e estamos nos aproximando rapidamente de um ponto sem volta."

Ele disse que teve a ideia do prêmio após uma visita à Namíbia em 2018 e depois de ser "atingido por uma onda de pessimismo global" com as conversas sobre mudança climática, que ele teme poder fomentar um sentimento crescente de desalento.

(Por Michael Holden)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos