Mercado fechado

Pré-sal soma quase 70% da produção brasileira de óleo e gás

Vinícius Lisboa - Repórter da Agência Brasil

Os 113 poços do pré-sal responderam em abril por 69,5% da produção brasileira de óleo e gás, divulgou hoje (2) a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Os dados são do Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural de abril de 2020, que contabiliza um aumento de 31,2% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Em relação a março de 2020, a produção também cresceu, com alta de 4,2%. A ANP informa que foram extraídos por dia do pré-sal no mês de abril 2,057 milhões de barris de petróleo e 86 milhões de metros cúbicos de gás natural.

Apesar da expansão nos poços do pré-sal, a produção nacional de petróleo em todos os poços caiu 0,5% em relação ao mês de março. Já a produção geral de gás natural aumentou 1,9%. Na comparação com abril do ano passado, ambas cresceram, com expansões de 13,6% e 9,8%, respectivamente.

A produção diária do Brasil chegou em abril a 3,738 milhões de barris de óleo equivalente, sendo 2,958 milhões de barris de petróleo e 124 milhões de metros cúbicos de gás natural.

A produção nacional se dá em 272 áreas contratadas no regime de concessão, duas áreas de cessão onerosa e cinco no regime de partilha, com a atuação de 33 empresas operadoras. Ainda que o pré-sal se destaque na produção, o país têm mais poços e áreas terrestres que marítimas. São no total 6.989 poços, sendo 508 em 59 áreas marítimas e 6.481 em 213 áreas terrestres.

O maior campo produtor no Brasil é Lula, na Bacia de Santos, de onde saíram 1,033 milhão de barris de petróleo e 45,7 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

A plataforma com maior produção de petróleo em abril foi a Petrobras 75 (P-75), que produz por meio de quatro poços interligados nos campos de Búzios e Tambuatá. A instalação contribuiu com 158,5 mil barris de petróleo por dia. No caso do gás natural, a instalação mais produtiva foi o Polo Arara, que retirou 7,629 milhões de metros cúbicos por dia, de 35 poços.

A pandemia de covid-19 paralisou temporariamente a produção em 21 campos marítimos e 17 terrestres em abril. Nos campos marítimos, 66 instalações de produção interromperam suas atividades.