Mercado fechado
  • BOVESPA

    111.122,40
    +449,64 (+0,41%)
     
  • MERVAL

    38.390,84
    +233,89 (+0,61%)
     
  • MXX

    52.244,17
    -158,53 (-0,30%)
     
  • PETROLEO CRU

    84,25
    +1,29 (+1,55%)
     
  • OURO

    1.785,20
    +14,70 (+0,83%)
     
  • BTC-USD

    66.382,77
    +2.472,12 (+3,87%)
     
  • CMC Crypto 200

    1.548,41
    +67,61 (+4,57%)
     
  • S&P500

    4.532,61
    +12,98 (+0,29%)
     
  • DOW JONES

    35.584,43
    +127,12 (+0,36%)
     
  • FTSE

    7.223,10
    +5,57 (+0,08%)
     
  • HANG SENG

    26.136,02
    +348,81 (+1,35%)
     
  • NIKKEI

    29.255,55
    +40,03 (+0,14%)
     
  • NASDAQ

    15.367,25
    -31,25 (-0,20%)
     
  • BATS 1000 Index

    0,0000
    0,0000 (0,00%)
     
  • EURO/R$

    6,4630
    -0,0332 (-0,51%)
     

Powell terá que detalhar em breve visão de economia ‘inclusiva’

·2 minuto de leitura

(Bloomberg) -- Autoridades do Federal Reserve dizem que querem usar a política monetária para promover uma economia inclusiva, mas até agora se esquivaram de descrever como seria essa economia.

Most Read from Bloomberg

Por enquanto, analistas projetam que o banco central dos EUA não aumentará as taxas de juros antes de 2023, quando o desemprego nacional terá caído para 3,6% e o desemprego entre negros para 6,1%, aproximadamente onde esses números estavam no início de 2020, pouco antes do início da pandemia. A projeção está em linha com as estimativas medianas de 16 economistas que fizeram previsões para ambas as métricas em pesquisa recente da Bloomberg.

Mas o presidente do Fed, Jerome Powell, que atualmente aguarda a confirmação da Casa Branca sobre a renovação de seu mandato que expira no início do próximo ano, terá a chance de esclarecer se esses números atenderiam à sua definição de “inclusiva” quando responder a perguntas de repórteres na quarta-feira após a reunião de política monetária de dois dias.

“Em certa medida, não podem realmente abordar a questão da taxa de desemprego entre negros”, disse Claudia Sahm, ex-economista do Fed que participou da pesquisa. “Quanto mais perto chegam de aumentar os juros, mais e mais serão obrigados a sugerir alguma coisa.”

É uma questão-chave para o próximo ano à medida que o Fed se prepara para começar a desacelerar o programa de compras de títulos lançado no início da pandemia em 2020 e, em seguida, iniciar o aumento da taxa de fundos federais, que reduziu para quase zero no mesmo período. Dois eventos importantes desde então impeliram observadores do Fed a tentar prever o rumo da política monetária em território desconhecido.

Primeiro, em agosto de 2020 - após uma revisão interna de 20 meses de sua estratégia de definição de juros e uma onda de protestos contra a desigualdade racial no país após a morte de George Floyd em Minneapolis - o Fed redefiniu o mandato de “pleno emprego” que o Congresso lhe concedeu em 1977 como um “objetivo abrangente e inclusivo”.

Em outras palavras, uma baixa taxa de desemprego nacional não é mais suficiente para declarar “missão cumprida”. As autoridades do Fed agora querem ver comunidades de baixa renda se beneficiando também de uma economia forte.

O segundo evento veio um mês depois, em setembro de 2020, quando o Comitê Federal de Mercado Aberto do Fed anunciou que esperava manter a taxa de fundos federais perto de zero “até que as condições do mercado de trabalho atingissem níveis consistentes com as avaliações do Comitê de pleno emprego”.

A grande questão agora é se as autoridades de política monetária veem as condições do mercado de trabalho no início de 2020 como representativas do melhor resultado possível a ser esperado, ou se ainda há espaço para melhorias além disso.

Most Read from Bloomberg Businessweek

©2021 Bloomberg L.P.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos