Mercado abrirá em 53 mins

Powell promete foco em retorno a forte mercado de trabalho

Por Ann Saphir

Por Ann Saphir

SAN FRANCISCO (Reuters) - O chair do Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), Jerome Powell, reiterou nesta sexta-feira sua promessa de fazer o que puder para trazer o mercado de trabalho dos EUA de volta à sua força pré-coronavírus, especialmente devido ao forte impacto da pandemia sobre as minorias e os pobres do país.

Powell fez as observações em um relatório divulgado nesta sexta-feira detalhando avaliações a partir de 15 eventos de consultas à comunidade que o Fed realizou em todo o país no ano passado, como parte de uma revisão de sua estrutura de política monetária que ainda está em curso.

"O Federal Reserve permanece focado em suas metas e em estabelecer as bases para um retorno ao forte mercado de trabalho que vimos no momento de nossas conversas do Fed Listens em 2019, afirmou Powell no relatório.

Todos os eventos, com exceção de um, a partir dos quais o relatório foi elaborado ocorreram antes da pandemia de coronavírus.

Porém, mesmo antes de a economia começar a entrar em colapso em meio a quarentenas generalizadas para conter a propagação da doença, os participantes dos eventos disseram às autoridades do Fed que as condições de trabalho "apertadas" que muitas pequenas empresas mencionaram como uma dificuldade para contratação acabaram por dispensar muitos norte-americanos.

Depois veio a recessão que, segundo participantes do painel, está afetando principalmente as pessoas mais pobres e ameaça agravar a desigualdade já existente.

O Fed levantou preocupações semelhantes em sua política monetária nesta sexta-feira, dizendo ao Congresso que o emprego caiu 35% para trabalhadores mal-remunerados ante níveis pré-crise, em comparação a uma queda de apenas 5% a 15% para trabalhadores com salários mais altos.

O relatório também observou a falta de preocupação da maioria das pessoas com a inflação baixa, que as autoridades de política monetária do Fed alegam que atrapalha o uso da taxa de juros para estimular o crescimento.

É um ponto relevante durante a atual recessão e enquanto o Fed considera como refazer sua abordagem de política monetária para ajudar a impulsionar a inflação: um objetivo importante na visão do Fed, mas que muitas pessoas podem simplesmente ver como um enfraquecimento do poder de compra.